Publicidade

Casa Branca e Nova York discordam sobre distribuição da vacina contra covid-19

O governador de NY, Andrew Cuomo, afirmou que poderá processar o governo federal caso o estado não receba doses da vacina contra a covid-19 que, segundo projeções, será distribuída a partir de dezembro para profissionais da saúde

Casa Branca e Nova York discordam sobre distribuição da vacina contra covid-19
Seringa. Foto: Pixabay
Publicidade
Nova York - Foi a segunda notícia positiva em relação à vacina contra a covid-19 nos últimos dias. O anúncio de que o laboratório Moderna produziu um imunizante 94,5% eficaz levantou o ânimo de quem, há meses, espera por isso. Mas é preciso ainda esperar.

Aqui nos Estados Unidos, a previsão é que a vacina da Moderna comece a ser distribuída somente a partir de março de 2021. Já a multinacional Pfizer, que tem sede em Nova York, espera ter a vacina contra o novo coronavírus pronta para uso emergencial para os profissionais da saúde a partir de dezembro. O governo americano comprou antecipadamente 100 milhões de doses da vacina da Pfizer.

Seriam só boas notícias, não fosse a briga entre a Casa Branca e o governo novaiorquino. Andrew Cuomo, governador do estado que já foi epicentro mundial da covid-19, afirma que a vacina a ser liberada no mês que vem pode não ser confiável já que os processos foram ? segundo Cuomo ? apressados pelo governo federal e até pressionados para que tudo terminasse antes das eleições ? o que não aconteceu.

Fato é que o governo de Nova York quer realizar um teste independente da vacina da Pfizer. Donald Trump afirma que isso vai atrasar a liberação dos lotes e por isso o estado onde o presidente nasceu pode não receber a imunização.

O fato gerou uma série de acusações mútuas entre Trump e o governador de Nova York. No domingo (15), Andrew Cuomo fez um longo pronunciamento afirmando que não vai permitir que a Casa Branca faça "bullying" com Nova York e que o fornecimento da vacina não é uma questão política mas de saúde pública. Donald Trump, há alguns dias, escreveu: "Eu amo Nova York! Mas o governor Cuomo quer atrasar o uso fazendo testes. Nós não podemos perder tempo e podemos apenas dar (a vacina) para os estados que vão usá-la imediatamente. Daí o atraso de Nova York. Há muitas vidas a salavr, mas nós estamos prontos quando eles estiverem. Parem de fazer jogo político!"


A volta das restrições em Nova York


Desde 6ª feira, 13 de novembro, a cidade de Nova York vive nova realidade. Qualquer estabelecimento que venda bebida alcóolica deve fechar as portas às 22h, mesmo horário máximo previsto para as academias de ginástica. Nas residências e apartamentos o número máximo permitido para reuniões caseiras é de dez pessoas. O governo local não especificou como o controle nas residências será feito já que a presença da polícia no interior das casas só é permitida em casos específicos criminais.
Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
mundo
patricia-vasconcellos
estados unidos
eua
nova york
donald trump
andrew cuomo
coronavírus
covid-19
pandemia

Últimas notícias

Primeira pesquisa após atentado contra Trump indica empate técnico com Biden

Primeira pesquisa após atentado contra Trump indica empate técnico com Biden

Ataque não provocou grandes mudanças nas intenções de voto, mas aumentou preocupação com violência
Ramagem presta depoimento à PF nesta quarta (17) sobre "Abin paralela" de Bolsonaro

Ramagem presta depoimento à PF nesta quarta (17) sobre "Abin paralela" de Bolsonaro

Deputado federal e ex-diretor da agência fala à Polícia Federal após nova fase da operação Última Milha e divulgação de áudio com Bolsonaro
ENGANOSO: Presos que aparecem em vídeo não são ex-membros da Suprema Corte de El Salvador

ENGANOSO: Presos que aparecem em vídeo não são ex-membros da Suprema Corte de El Salvador

Confira a verificação realizada pelos jornalistas integrantes do Projeto Comprova
Brasil Agora: governo terá de cortar gastos, mas Lula resiste; Trump, o atentado e a convenção

Brasil Agora: governo terá de cortar gastos, mas Lula resiste; Trump, o atentado e a convenção

Confira essas e outras notícias que serão destaque nesta quarta-feira (17)
+Milionária sorteia prêmio de R$ 245 milhões nesta quarta-feira (17)

+Milionária sorteia prêmio de R$ 245 milhões nesta quarta-feira (17)

Apostas podem ser feitas até as 19h em casas lotéricas ou pela internet
Hóspedes são encontrados mortos em hotel 5 estrelas na Tailândia

Hóspedes são encontrados mortos em hotel 5 estrelas na Tailândia

Polícia aponta para envenenamento com cianeto; corpos são de cidadãos vietnamitas
Carpinteiro atingido por estaca de madeira na cabeça deixa o CTI

Carpinteiro atingido por estaca de madeira na cabeça deixa o CTI

Vitor Soares do Nascimento precisou passar por cirurgia de emergência para retirada do objeto; quadro de saúde é estável
Com R$ 362 milhões, "Divertida Mente 2" se torna maior arrecadação em bilheterias da história no Brasil

Com R$ 362 milhões, "Divertida Mente 2" se torna maior arrecadação em bilheterias da história no Brasil

Nova animação da Disney/Pixar já foi assistida por 18 milhões de espectadores
Nota Fiscal Paulista libera R$ 46,5 milhões em créditos; veja como resgatar

Nota Fiscal Paulista libera R$ 46,5 milhões em créditos; veja como resgatar

Valor é referente às compras realizadas em março de 2024 e ficará disponível para transferência por um ano
SBT News na TV: Chiquinho Brazão volta a alegar inocência no assassinato de Marielle

SBT News na TV: Chiquinho Brazão volta a alegar inocência no assassinato de Marielle

Confira o que foi notícia ao longo do dia e os assuntos que serão destaque nesta quarta-feira (17); assista!
Publicidade
Publicidade