Publicidade

TCU aprova com ressalvas contas de 2020 do governo Bolsonaro

Decisão final é do Congresso Nacional, que pode seguir ou não o parecer da Corte

TCU aprova com ressalvas contas de 2020 do governo Bolsonaro
tcu
Publicidade

Conforme antecipou o SBT News na 5ª feira (29.jun), o Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou com ressalvas as contas de 2020 do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A aprovação foi unânime, e ocorreu nesta 4ª feira (30.jun). Mas o processo, de relatoria do ministro Walton Alencar Rodrigues, apontou duas irregularidades e três impropriedades nas contas do segundo ano do governo. 

Uma das irregularidades apontadas é sobre a execução de despesas sem ter dotação orçamentária pela Caixa Econômica Federal. A outra diz respeito ao não cumprimento de repasse mínimo  de recursos ao Centro-Oeste. É o segundo ano que o TCU faz alertas sobre a gestão do governo federal.

Já as três impropriedades são: apresentação de informações sobre empréstimos e financiamentos concedidos pelas diversas agências de fomento com recursos da União, em especial o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies); a insuficiência de informações sobre as prioridades e metas da administração pública federal; e inconsistências nas informações do superávit financeiro dos Ministérios do Desenvolvimento Regional, da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

De acordo com o ministro Jorge Oliveira, "o TCU deixa de ser apenas punitivo, mas orienta gestores para melhor aplicação dos recursos públicos''. O parecer prévio tem como objetivo fornecer informações detalhadas sobre aspectos financeiros, orçamentários e análises da eficiência e da efetividade das políticas públicas para o Congresso Nacional. 
Votação

Participaram da votação os ministros Bruno Dantas, Walton Alencar Rodrigues, Benjamin Zymler, Augusto Nardes, Aroldo Cedraz, Raimundo Carreiro, Vital do Rêgo, Jorge Oliveira e a presidente da Corte, ministra Ana Arraes. Cristina Machado, procuradora-geral do Ministério Público junto ao TCU, também estava presente. 

Os ministros da Corte destacaram o reconhecimento do estado de calamidade pública em 2020, que suspendeu temporariamente as regras fiscais para que o governo pudesse executar despesas para combate à covid-19. De acordo com o Tesouro Nacional, o governo investiu R$ 524 bi no combate à pandemia no ano passado. 

Durante o voto, alguns dos ministros, lamentaram as mais de 500 mil mortes da pandemia da covid-19 mesmo com os investimentos. Um deles foi o vice-presidente do TCU e corregedor, o ministro Bruno Dantas.

"A suposta dicotomia entre saúde e economia se provou uma falácia. Não há como supor voltar a normalidade se as contaminações e mortes continuam em patamar elevado. Não há como fomentar a economia enquanto o medo cerca as pessoas e impõe incertezas diversas sobre os agentes econômicos. Um verdadeiro impasse cuja saída, só a ciência oferece. Infelizmente, pagaremos a conta desse desacerto sanitário ao longo de anos, não apenas no campo fiscal, mas sobretudo, no social", destacou o ministro.

Agora, o parecer prévio vai ser enviado para análise no Congresso Nacional. O Congresso pode seguir ou não a decisão do TCU e a rejeição das contas pode levar até a abertura de um processo de impeachment. 

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
tcu
jair bolsonaro
contas 2020

Últimas notícias

Lula viaja para São Paulo, onde deve visitar FHC e Noam Chomsky

Lula viaja para São Paulo, onde deve visitar FHC e Noam Chomsky

Presidente embarcou para a capital paulista na manhã deste domingo (21). Encontros ocorrem fora da agenda oficial
'Divertida Mente 2' dispara como maior bilheteria mundial de 2024

'Divertida Mente 2' dispara como maior bilheteria mundial de 2024

De acordo com a 'Variety' e 'Hollywood Reporter', até o momento, o segundo filme da franquia ultrapassou as vendas de 'Duna 2'
VÍDEO: Torcedores se enfrentam nas ruas do Rio antes de Fla x Flu

VÍDEO: Torcedores se enfrentam nas ruas do Rio antes de Fla x Flu

Um homem foi preso após confronto na Taquara; policiamento segue reforçado nas estações de trem e metrô
Mulher envolvida em sequestro de Marcelinho Carioca é presa em central de golpes bancários

Mulher envolvida em sequestro de Marcelinho Carioca é presa em central de golpes bancários

Eliane Lopes quebrou duas costelas ao tentar fugir e teve de receber atendimento médico
VÍDEO: Militares de Israel amarram palestino ferido ao capô de jipe na Cisjordânia

VÍDEO: Militares de Israel amarram palestino ferido ao capô de jipe na Cisjordânia

Exército disse em comunicado que a conduta dos soldados não condiz com os valores da corporação
Eduardo Paes anuncia desapropriação do terreno onde vai ser construído estádio do Flamengo

Eduardo Paes anuncia desapropriação do terreno onde vai ser construído estádio do Flamengo

Medida será publicada no Diário Oficial na segunda-feira (24); clube publicou nota comemorando decisão da prefeitura do Rio
Rio Grande do Sul terá instabilidade, temporais e frio neste domingo

Rio Grande do Sul terá instabilidade, temporais e frio neste domingo

Estado emite alertas de inundação dos rios Jacuí e Uruguai
PF prende 4 pessoas que vendiam ilegalmente animais silvestres

PF prende 4 pessoas que vendiam ilegalmente animais silvestres

Gato-mourisco, felino em risco de extinção, foi apreendido pelos agentes neste domingo (23), em Laranjeiras, no Rio de Janeiro
Viciada no 'Jogo do Tigrinho' perdeu mais de R$ 170 mil e vendeu até brinquedos do filho

Viciada no 'Jogo do Tigrinho' perdeu mais de R$ 170 mil e vendeu até brinquedos do filho

Transtorno do jogo é considerado uma patologia; problema cresceu tanto que já causa fila de espera para tratamento médico em SP
Idoso é morto a facadas e assassino deixa bilhete ao lado do corpo

Idoso é morto a facadas e assassino deixa bilhete ao lado do corpo

Polícia Civil do Paraná prendeu o autor do crime, que confessou ter matado João Pedro dos Santos, de 66 anos
Publicidade
Publicidade