Publicidade

Lula: "Não pode fazer desoneração sem dar a contrapartida aos trabalhadores"

Presidente comentou sobre seu veto ao Projeto de Lei que prorrogaria desoneração da folha de pagamento

Lula: "Não pode fazer desoneração sem dar a contrapartida aos trabalhadores"
Publicidade

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse acreditar que o Brasil não pode fazer desoneração da folha de pagamento das empresas sem que os trabalhadores recebam uma contrapartida. A declaração foi feita quando o chefe do Executivo federal falava a jornalistas, nesta 4ª feira (29.nov), sobre seu veto ao Projeto de Lei que prorrogaria a desoneração para companhias de 17 setores da economia -- os que mais empregam no país -- por mais quatro anos, até 31 de dezembro de 2027.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Segundo o petista, não há nada no projeto que diz que será gerado mais emprego se houver desoneração. "O que é importante é que essas coisas aconteçam. E o Haddad vai apresentar alternativas na medida em que a gente também tem uma relação entre empresários e trabalhadores que, ao reduzir desoneração da empresa para você melhorar a renda dela e, portanto, você garantir emprego para os trabalhadores".

Ele prosseguiu: "E a lei não diz absolutamente nada. Obviamente que vetei uma lei, o veto pode ser derrubado, mas eu acho que a gente não pode apenas fazer desoneração sem dar a contrapartida aos trabalhadores. Os trabalhadores precisam ganhar alguma coisa nessa história".

Ainda conforme o presidente, o projeto vetado também não diz que o trabalhador ganharia um salário maior com a desoneração. "Então, essas coisas é bom que aconteçam, e eu estou com os dirigentes sindicais, com dirigentes dos empresários e com o governo desde o começo do ano negociando uma nova relação entre capital e trabalho no Brasil, uma nova legislação sindical".

O veto de Lula dividiu reações entre as principais centrais sindicais do país. A Força Sindical, a União Geral dos Trabalhadores (UGT) e a Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) disseram "lamentar" a decisão do Governo Federal. "A decisão se deu sem debate com o movimento sindical, sobretudo dos setores mais afetados", pontuaram as centrais.

Veja também:

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
governo
lula
veto
desoneração
folha de pagamento
trabalhadores
contrapartida
haddad
centrais sindicais
emprego
salário
noticias
guilherme-resck
economia

Últimas notícias

Michelle Bolsonaro diz que ato em Copacabana não é "por um homem ou uma mulher, mas pelo reino de Deus"

Michelle Bolsonaro diz que ato em Copacabana não é "por um homem ou uma mulher, mas pelo reino de Deus"

Ex-primeira-dama citou Lucas 12:2, versículo citado por Bolsonaro durante campanha de 2022 que depois batizou ação da PF contra ex-presidente
SP: Bombeiros encontram corpo de idoso após barco virar em Ilhabela

SP: Bombeiros encontram corpo de idoso após barco virar em Ilhabela

Buscas continuam por outras duas vítimas, que seguem desaparecidas
Pampa, campeão olímpico de vôlei, vai continuar tratamento contra câncer em São Paulo

Pampa, campeão olímpico de vôlei, vai continuar tratamento contra câncer em São Paulo

Ex-jogador foi transferido de hospital no Rio de Janeiro para capital paulista
Ministério da Saúde confirma 1º caso de cólera no Brasil após 18 anos

Ministério da Saúde confirma 1º caso de cólera no Brasil após 18 anos

Nota técnica informa que homem de 60 anos não viajou para regiões afetadas indicando infecção local
Policiais federais reclamam falta de combustível e fim de contratos, em meio a cobrança por mais verba

Policiais federais reclamam falta de combustível e fim de contratos, em meio a cobrança por mais verba

Nos estados, agentes acusam problemas para fazer operações com os cortes no orçamento; agendamento para fazer passaporte segue suspenso
Elenco da "Turma do Picapau Amarelo" faz visita ao Museu Monteiro Lobato, em SP

Elenco da "Turma do Picapau Amarelo" faz visita ao Museu Monteiro Lobato, em SP

Produção estreia em breve na plataforma de streaming +SBT
Apostador do Rio acerta números da Mega-Sena e leva sozinho R$ 102 milhões

Apostador do Rio acerta números da Mega-Sena e leva sozinho R$ 102 milhões

Próximo prêmio, estimado em R$ 3,5 milhões, será sorteado na terça-feira (23)
Madonna movimenta economia do Rio a menos de 2 semanas do show em Copacabana

Madonna movimenta economia do Rio a menos de 2 semanas do show em Copacabana

Cantora americana vai se apresentar gratuitamente na capital fluminense no dia 4 de maio
Novo ataque de Israel na Faixa de Gaza deixa 18 mortos

Novo ataque de Israel na Faixa de Gaza deixa 18 mortos

14 crianças morreram e um bebê foi salvo durante a ação
Lutador brasileiro é favorito para levar ouro nas Olimpíadas com Taekwondo

Lutador brasileiro é favorito para levar ouro nas Olimpíadas com Taekwondo

Henrique Marques foi parar no hospital e se recuperou em período recorde para voltar a tempo de conquistar a vaga
Publicidade
Publicidade