Publicidade

Lula diz que BNDES voltará a investir em projetos de outros países

Na Argentina, o presidente destacou a intenção de aumentar as relações comerciais entre as duas nações

Lula diz que BNDES voltará a investir em projetos de outros países
Lula e Fernandez
Publicidade

Com a busca pela maior integração entre Brasil e Argentina, o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) quer aumentar as relações comerciais entre as duas nações. Em coletiva, na tarde desta 2ª feira (23.jan), em Buenos Aires (Argentina), o petista defendeu a realização de investimentos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no país vizinho. 

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Lula criticou a falta de negócios feitos pelo BNDES em outros territórios, no últimos quatro anos, e afirmou que o fato de manterem os recursos voltados ao tesouro interno foi um erro.

"O Brasil também parou de crescer, parou de desenvolver e parou de compartilhar a possibilidade de crescimento com outros países. Quando digo que estamos voltando à normalidade, é que vai voltar a negociar na América do Sul, na América Latina, na África e na Europa, porque esse é o papel de um país que tem 215 milhões de habitantes", defendeu.

Com a mudança, o banco voltará a financiar projetos de infraestrutura em outros países, como fazia no passado. Uma das possibilidades de investimento é o projeto do gasoduto argentino, que levará gás a outros países da América do Sul, inclusive o Brasil.

"O BNDES vai voltar a financiar as relações comerciais do Brasil e vai voltar a financiar projetos de engenharia para ajudar empresas brasileiras no exterior e para ajudar que os países vizinhos possam crescer e até vender o resultado desse enriquecimento para um país como o Brasil. O Brasil não pode ficar distante. O Brasil não pode se apequenar."

Moeda única
O ministro da Economia, Fernando Haddad, também saiu em defesa de uma aproximação entre países e destacou que o comércio entre Brasil e Argentina caiu 40%, em relação a gestões anteriores. A diminuição foi relacionada a uma dificuldade em estabelecer um tipo de parceria que possibilitasse a compra por parte dos argentinos. Segundo ele, isso pode ser contornado com a adoção de uma moeda única, mas destacou que a proposta é diferente do abordado no passado pelo seu antecessor, Paulo Guedes.

"Não se trata da ideia do ministro Paulo Guedes de uma moeda única, mas de avançarmos os instrumentos previstos e que não funcionaram a contento", declarou Haddad. O ministro também disse que, atualmente, o pagamento da moeda local não dá garantia de que se pode "alcançar no comércio na maneira como pretendem o presidente Lula e o presidente Alberto [Fernández]".

Leia também:

O presidente também destacou a importância do país vizinho para a economia brasileira. "A Argentina é o terceiro parceiro comercial do Brasil, só perde para a China e para os Estados Unidos. Isso tem que ser valorizado", disse Lula, ao lado do presidente argentino, Alberto Fernández.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
governo
lula
luiz inácio lula da silva
bndes
brasil
economia
moeda única
empréstimos argentina
brasil e argentina

Últimas notícias

Balões com lixo enviados pela Coreia do Norte caem em complexo presidencial da Coreia do Sul

Balões com lixo enviados pela Coreia do Norte caem em complexo presidencial da Coreia do Sul

Autoridades descartaram risco de contaminação por itens; provocação aumenta tensão entre países
Caixa libera Bolsa Família para beneficiários com NIS final 5

Caixa libera Bolsa Família para beneficiários com NIS final 5

Recurso pode ser sacado em agências bancárias ou movimentado virtualmente
Bombeiros combatem seis focos de incêndios florestais no Pantanal (MS)

Bombeiros combatem seis focos de incêndios florestais no Pantanal (MS)

Fogo se intensificou no fim de semana por conta das condições climática
"Quem se assustou que tome um chá de camomila", diz Maduro após Lula comentar "banho de sangue"

"Quem se assustou que tome um chá de camomila", diz Maduro após Lula comentar "banho de sangue"

Maduro também perguntou ao público: "Vocês querem que chegue ao poder um Milei? Que chegue um Bolsonaro?"
Resultado Mega-Sena 2752: ninguém acerta dezenas e prêmio acumula para R$ 65 milhões

Resultado Mega-Sena 2752: ninguém acerta dezenas e prêmio acumula para R$ 65 milhões

Cinco pessoas acertaram a quina e levaram R$ 51.676,02 cada
Macron recusa nomeação de primeira-ministra indicada pela esquerda

Macron recusa nomeação de primeira-ministra indicada pela esquerda

Presidente francês disse que só tomará decisão após Jogos Olímpicos
"A Caverna Encantada": conheça a nova novela do SBT que promete emoção e mistério

"A Caverna Encantada": conheça a nova novela do SBT que promete emoção e mistério

Com uma história repleta de mistérios, confusões, diversão, amor e fé, a trama promete conquistar toda a família brasileira
Grupos palestinos assinam acordo para reconstruir a Faixa Gaza

Grupos palestinos assinam acordo para reconstruir a Faixa Gaza

Formação da comunidade foi acordada nesta terça-feira (23), na China
Cientistas descobrem produção de oxigênio no fundo do mar que pode mudar o que sabemos da origem da vida

Cientistas descobrem produção de oxigênio no fundo do mar que pode mudar o que sabemos da origem da vida

Estudo publicado na revista Nature Geoscience mostra que há indícios de produção do gás mesmo sem fotossíntese
Eduardo Campos vai receber título de cidadão paulistano 10 anos após a morte

Eduardo Campos vai receber título de cidadão paulistano 10 anos após a morte

Prefeito de Recife, João Campos representará o pai na cerimônia
Publicidade
Publicidade