Publicidade

"Preocupante" e "doloroso", diz transição sobre quadro educacional

GT da Educação aponta que orçamento previsto a universidades em 2023 é o menor dos últimos 13 anos

"Preocupante" e "doloroso", diz transição sobre quadro educacional
Preocupante e doloroso, diz Transição sobre quadro educacional
Publicidade

O Grupo de Trabalho (GT) da Educação, do governo de transição do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), alertou para a falta de investimento na área por parte da União. Em entrevista coletiva com a imprensa nesta 3ª feira (6.dez), o coordenador dos grupos temáticos Aloizio Mercadante classificou o quadro deixado pela gestão de Jair Bolsonaro (PL) como "preocupante" e "doloroso". 

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

"O governo Bolsonaro quebrou o estado brasileiro e a herança da educação talvez seja a mais pesada que nós temos nesse momento. É um quadro realmente muito preocupante. Para quem viveu o MEC [Ministério da Educação] por dentro, é doloroso", disse Mercadante, que foi ministro da Educação no governo de Dilma Rousseff (PT). 

Também ex-ministro da pasta, Henrique Paim afirmou que o ponto de maior preocupação do GT é a questão orçamentária. "No ano de 2022 há por parte da área econômica um bloqueio da execução orçamentária e de limites financeiros também", disse. Segundo ele, tal cenário resulta em dificuldades para pagamento de bolsas, especialmente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), e o pagamento da folha de residência médica.

"E o limite orçamentário, dando um exemplo muito prático, pode gerar uma situação onde nós não teremos o empenho e a contratação dos livros didáticos se não houver liberação do limite", afirmou Paim. "O que pode no ano que vem implicar no atraso na entrega dos livros didáticos em escolas da educação básica de todo o Brasil", ressaltou.  

O ex-ministro também listou problemas contratuais e de sistemas. "Nós detectamos problemas de contratos, tanto contratos que irão vencer e que precisam ser olhados com total cuidado, que envolvem decisões do Inep, como por exemplo a licitação do Enem, que ocorrerá ainda este mês. Temos também contratos que estão relacionados à tecnologia da informação, que causam uma série de dificuldades em sistemas do MEC e precisam funcionar especialmente no mês de janeiro, como por exemplo o SISU", disse. 

Segundo o GT, o orçamento para as universidades previsto para 2023 é o menor dos últimos 13 anos. Se em 2010 o valor destinado ao ensino superior era de R$ 4,2 bilhões, em 2023, a previsão é de apenas R$ 525,4 milhões. O Orçamento de 2023 prevê ainda gastos com outras despesas correntes relativas à educação 11% menores do que o observado em 2010. 

"A PEC [da Transição] não resolve isso. A PEC não resolve empenhar livro didático, não paga o médico residente, não paga os estudantes bolsistas. Isso aqui é pendência nesse final de ano, de dezembro, e depois ainda tem que rodar a folha de janeiro", destacou Mercadante.

Um dia após devolver os R$ 344 milhões que havia bloqueado das contas das universidades federais, o MEC voltou a congelar os recursos da Rede Federal na última 6ª feira (2.dez). Segundo comunicado divulgado pelo Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), foram bloqueados R$ 208 milhões, o equivalente a 8,16 da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2022.

Com o novo corte, universidades já anunciaram que não conseguirão pagar as contas de dezembro.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
gt educação
transição
jair bolsonaro
lula
mercadante
henrique paim
ministério da educação
mec
ex-ministro
governo eleito
governo

Últimas notícias

Irã dá início a funeral de 3 dias de Ebrahim Raisi

Irã dá início a funeral de 3 dias de Ebrahim Raisi

Presidente morreu em queda de helicóptero; enterro está marcado para quinta-feira (23)
França apoia pedido para mandados de prisão contra Netanyahu e líderes do Hamas

França apoia pedido para mandados de prisão contra Netanyahu e líderes do Hamas

País destacou ataque do 7 de outubro em Israel e ausência de ajuda humanitária em Gaza
SP: Carreta com carga de aerossol pega fogo e bloqueia Ayrton Senna

SP: Carreta com carga de aerossol pega fogo e bloqueia Ayrton Senna

Acidente foi registrado na altura de Guarulhos, no sentido interior do estado; caminhão ainda estava na rodovia, na manhã seguinte
WhatsApp vai restringir perfis que enviam mensagens em massa

WhatsApp vai restringir perfis que enviam mensagens em massa

Meta quer acabar com o spam e o envio disseminado de mensagens indesejadas e automáticas
Soldado desaparecido teria sido torturado antes de morrer

Soldado desaparecido teria sido torturado antes de morrer

Corpo de Luca Romano estava desaparecido desde abril, na Baixada Santista; vítima foi julgada pelo “tribunal do crime”
Ladrão infarta após roubar carro na zona sul de SP

Ladrão infarta após roubar carro na zona sul de SP

Crime foi registrado no Capão Redondo; outros três integrantes de quadrilha fugiram ao perceber a aproximação da polícia
Burger King é multado em R$ 200 mil por vender "Whopper Costela" sem costela

Burger King é multado em R$ 200 mil por vender "Whopper Costela" sem costela

Justiça entendeu que houve propaganda enganosa por omissão na divulgação do sanduíche
SP: Carro capota em pista da Marginal Pinheiros

SP: Carro capota em pista da Marginal Pinheiros

Pelo menos duas faixas foram interditadas, impactando trânsito na região
Fisiculturista alega queda, mas é preso suspeito de espancar mulher

Fisiculturista alega queda, mas é preso suspeito de espancar mulher

Homem ainda fez publicação nas redes sociais após internação; atleta levou vítima ao hospital, em Goiás
ENGANOSO: Fotos de alagamento no Maranhão são antigas e não retratam atual situação do estado

ENGANOSO: Fotos de alagamento no Maranhão são antigas e não retratam atual situação do estado

Confira a verificação realizada pelos jornalistas integrantes do Projeto Comprova
Publicidade
Publicidade