Publicidade

Combustíveis: Governo quer ICMS sobre preço nas refinarias e não nos postos

De acordo com o presidente Bolsonaro, a medida não deve trazer perda de arrecadação para os estados

Combustíveis: Governo quer ICMS sobre preço nas refinarias e não nos postos
Foto reprodução coletiva combustíveis Palácio do Planalto
Publicidade
O governo federal pretende apresentar na próxima semana um projeto de lei para estabelecer que a cobrança do ICMS, um imposto definido pelos governos estaduais, sobre os combustíveis seja feita em cima do valor cobrado nas refinarias, e não nas bombas dos postos. O Executivo defende, ainda, que sejam definidos valores fixos para a alíquota do imposto.

O anúncio foi feito pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nesta sexta-feira (5.fev), depois de uma reunião com ministros no Palácio do Planalto. "O que pretendemos fazer na questão do ICMS é um projeto de lei complementar a ser apresentado ao Parlamento, de modo que a previsibilidade do ICMS se faça presente, assim como no PIS-Cofins, do governo federal, onde temos um valor fixo para o litro do diesel", afirmou Bolsonaro. 

"Nós pretendemos ultimar um estudo, e caso seja viável, apresentaríamos ainda na próxima semana [o projeto de lei], fazendo com que o ICMS venha a incidir sobre o preço do combustível nas refinarias. Ou um valor fixo para o álcool, a gasolina, e o diesel. E quem vai definir esse percentual, ou valor fixo, serão as respectivas assembleias legislativas dos estados", acrescentou. De acordo com o presidente, a medida não deve trazer perda de arrecadação para os cofres dos estados.

O advogado-geral da União, José Levi, defendeu que, além dos estudos, o tema seja discutido com os estados. "Tem objetivo de conferir segurança jurídica à política pública a ser implementada, e um rigoroso diálogo federativo, construtivo, respeitadas autonomias dos entes, e com isso fortalecer uma solução que realmente seja crível, juridicamente sustentável, e, por isso mesmo, segura. Sempre num rigoroso diálogo federativo, respeitadas as autonomias dos estados, e pensando na resposta final a ser dada."

Pis-Cofins


O presidente disse, ainda, que o governo estuda a redução da alíquota do PIS-Cofins sobre o diesel, o que seria possível com o aumento na arrecadação federal projetada para este ano, com a recuperação da economia do país. "O preço do combustível é um, e na bomba é mais que o dobro desse praticado na refinaria. O que o governo federal busca fazer, e vai buscar fazer cada vez mais, é reduzir os impostos federais em cima dos combustíveis", disse.

Bolsonaro reafirmou que não interfere na política de preços da Petrobras.  "Nós somos um governo que não indeferiremos em nada nessa política econômica de combustíveis da nossa Petrobras. Mas, obviamente, o preço do combustível não interessa apenas aos senhores caminhoneiros, o qual agradeço pela não aderência a esse movimento grevista", disse
Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
governo
combustiveis
icms
refinarias
bombas
pis cofins
oleo diesel
jair bolsonaro
joao pedro netto

Últimas notícias

23 armas de presidente de empresa de ônibus são apreendidas em São Paulo

23 armas de presidente de empresa de ônibus são apreendidas em São Paulo

Presidente afastado da Upbus é suspeito de lavagem de dinheiro e organização criminosa. Companhia foi alvo da Operação Fim da Linha
Estudantes da rede pública recebem nesta quarta (26) parcela do Pé-de-Meia nesta quarta

Estudantes da rede pública recebem nesta quarta (26) parcela do Pé-de-Meia nesta quarta

Valor é de R$ 200 e depósitos vão até o dia 1º de julho, de acordo com data de aniversário
Pacheco critica decisão do STF que descriminaliza porte de maconha: "Gera vácuo e lacuna jurídica"

Pacheco critica decisão do STF que descriminaliza porte de maconha: "Gera vácuo e lacuna jurídica"

Segundo presidente do Senado, descriminalização do porte de drogas "só pode se dar através do processo legislativo, e não por uma decisão judicial"
Mais da metade dos brasileiros conhecem pessoas que trocaram voto por dinheiro, diz pesquisa

Mais da metade dos brasileiros conhecem pessoas que trocaram voto por dinheiro, diz pesquisa

Escolha na urna foi "vendida" por valores menores do que R$ 100 na maior parte das vezes, segundo entrevistados pelo Instituto Não Aceito Corrupção
Caso Marielle: suspeito pede a Moraes para voltar a receber salário

Caso Marielle: suspeito pede a Moraes para voltar a receber salário

Ex-titular da Delegacia de Homicídios teria conduzido as investigações de modo a garantir a impunidade dos mandantes do duplo homicídio
Governo deve fazer até 800 mil perícias visando corte de gastos

Governo deve fazer até 800 mil perícias visando corte de gastos

Segundo estimativas do INSS, medida pode vir a resultar em economia de R$ 7,2 bilhões em um ano
Comissão da Câmara aprova inclusão de imunoterapia para tratamento de câncer

Comissão da Câmara aprova inclusão de imunoterapia para tratamento de câncer

Segundo a proposta, caberá ao governo regular a inclusão da técnica no SUS
Manifestantes invadem parlamento e ateiam fogo em prédios durante protesto no Quênia

Manifestantes invadem parlamento e ateiam fogo em prédios durante protesto no Quênia

Ao menos cinco pessoas morreram e dezenas ficaram feridas
Militar da reserva é o principal suspeito pelo desaparecimento de menino de 5 anos na Argentina

Militar da reserva é o principal suspeito pelo desaparecimento de menino de 5 anos na Argentina

Seis pessoas já foram presas pelo sumiço de Loan Peña, que pode ter sido vítima do tráfico de pessoas
Pantanal: 90% dos incêndios florestais são causados por ação humana

Pantanal: 90% dos incêndios florestais são causados por ação humana

Secretário de Meio Ambiente do MS diz que maioria dos focos surgem em propriedades privadas e que trabalha para identificar responsáveis
Publicidade
Publicidade