Publicidade

"Não cabe ao presidente interferir no funcionamento do Congresso", diz Lula

Presidente eleito concedeu entrevista coletiva no TSE

"Não cabe ao presidente interferir no funcionamento do Congresso", diz Lula
Publicidade

O presidente eleito do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), afirmou nesta 4ª feira (9.nov), em entrevista coletiva no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que, em seu governo, o país voltará "à normalidade" e o Executivo não interferirá no comportamento do Congresso.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

"Então eu vim para dizer às instituições: O Brasil vai voltar à normalidade, a gente vai voltar a dormir tranquilo, a gente vai voltar a sonhar, a gente vai voltar a ter o prazer e o orgulho de ser brasileiro, um tempo de paz", afirmou Lula, se referindo à sua visita ao TSE, ao STF e aos presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

Posteriormente na entrevista, declarou: "O nosso papel é saber o seguinte: não cabe ao presidente da República interferir no funcionamento da Câmara nem do Senado. Nós somos Poderes autônomos. Nem eles interferem no nosso comportamento, nem nós no deles, e assim a sociedade vai viver tranquilamente, democraticamente, e as coisas vão acontecer".

Segundo Lula, não cabe ao chefe do Executivo federal interferir em quem será o presidente das Casas do Congresso. Dessa forma, em seu mandato, serão os próprios senadores e deputados que escolherão o nome para o posto. "O papel do presidente da República não é gostar ou não de quem é presidente, é conversar com quem dirige a instituição", complementou o petista.

Nas conversas com Lira e Pacheco, disse, os políticos demonstraram "muita disposição" em concordar com coisas que propõe, como a PEC da Transição. Ainda de acordo com o petista, não enxerga "dentro da Câmara ou dentro do Senado essa coisa de centrão". "Eu enxergo deputados que foram eleitos e que, portanto, nós vamos ter que conversar com eles para garantir as coisas que serão necessárias para melhorar a vida do povo brasileiro".

Em outro momento da coletiva, o petista disse que "um governante tem que ter clareza que precisa lidar com as pessoas que foram eleitas". "Seria importante que a gente só pudesse lidar com as pessoas que a gente gosta, mas a gente tem que lidar com pessoas que pensam diferente da gente e a nossa obrigação é tentar convencê-las das coisas que nós queremos que aconteça neste país. Eu já disse muitas vezes que a gente não tem que olhar o Congresso e o centrão. O centrão é uma composição de vários partidos políticos que o PT tem que aprender a conversar, o Alckmin tem que aprender a conversar, que eu tenho que aprender a conversar e tentar convencê-las da nossa proposta. Isso nós vamos fazer com muita competência, porque o Brasil não tem tempo de mais briga".

Ida ao TSE

Conforme o presidente eleito, visitou o TSE primeiramente para agradecer "o comportamento e a lisura do comportamento do Poder Judiciário no enfrentamento à violência, no enfrentamento a ilegalidade, ao desrespeito democrático que estava sendo praticado neste país". Aos representantes das instituições com quem conversou nesta 4ª feira, falou que as respeita. Na 5ª feira (10.nov), o petista deverá visitar o Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
eleicoes
política
lula
tse
coletiva
funcionamento
congresso
governo
centrão
inferferência
presidências
lira
pacheco
stf
visitas
conversas
pec
disposição
guilherme-resck

Últimas notícias

Fiocruz indica que vacina BCG é ineficaz quando aplicada em adultos

Fiocruz indica que vacina BCG é ineficaz quando aplicada em adultos

Segundo uma pesquisa conduzida pela fundação, o imunizante é mais eficaz quando aplicado em crianças de até 5 anos
FALSO: Vídeo é editado para insinuar falsamente que Magno Malta estava bêbado em ato pró-Bolsonaro

FALSO: Vídeo é editado para insinuar falsamente que Magno Malta estava bêbado em ato pró-Bolsonaro

Confira a verificação realizada pelos jornalistas integrantes do Projeto Comprova
Paciente com câncer consegue congelamento de óvulos pelo plano de saúde

Paciente com câncer consegue congelamento de óvulos pelo plano de saúde

Mulher do Rio Grande do Sul ganhou na justiça o direito de tratamento pago pelo plano de saúde
Papa volta a suplicar por fim de guerras e por desarmamento

Papa volta a suplicar por fim de guerras e por desarmamento

Em reflexão na Praça São Pedro, o pontífice falou sobre o conflito entre Israel e o Hamas e pediu a libertação dos reféns
Apenas 1 em 4 pacientes recebem tratamento adequado contra o câncer

Apenas 1 em 4 pacientes recebem tratamento adequado contra o câncer

Levantamento global aponta para a importância de exames preventivos
2 milhões de árvores nativas foram replantadas na Amazônia

2 milhões de árvores nativas foram replantadas na Amazônia

Venda de crédito de carbono ajuda a manter floresta em pé
Terremoto volta a aterrorizar sul da Itália

Terremoto volta a aterrorizar sul da Itália

Abalo sísmico aconteceu nesta manhã de domingo e foi claramente sentido em Nápoles
Brasileira sofre estupro coletivo na Índia; Quatro foram presos

Brasileira sofre estupro coletivo na Índia; Quatro foram presos

A vítima e o marido estavam acampados na cidade de Dumka, quando foram atacados e brutalmente espancados pelo grupo de homens
Lula assina projeto que regulamenta trabalho de motorista de aplicativo nesta segunda

Lula assina projeto que regulamenta trabalho de motorista de aplicativo nesta segunda

Proposta que cria legislação específica será entregue ao Congresso; Entregadores, que usam motos, vão ficar de fora
Árvores da Mata Atlântica sofrem ameaça de extinção

Árvores da Mata Atlântica sofrem ameaça de extinção

Pesquisa da USP indica que 82% das espécies exclusivas do bioma sofrem risco
Publicidade
Publicidade