Publicidade

Número de moradores endividados em São Paulo cai para 21,8% em janeiro

Atualmente, cerca de 32% da renda das famílias é direcionada para pagamento de débitos

Número de moradores endividados em São Paulo cai para 21,8% em janeiro
Publicidade

As famílias paulistanas começaram o ano de 2024 menos inadimplentes. Segundo balanço realizado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), o porcentual de lares com contas atrasadas na cidade passou de 22,7%, em dezembro de 2023, para 21,8%, em janeiro deste ano.

+ Consumo de bebidas deve crescer 5% com festas de Carnaval

Apesar da queda, o comprometimento dos rendimentos domésticos com dívidas ficou mais preocupante. Em média, um terço (32%) da renda das famílias é direcionado para pagamentos de dívidas - maior índice da série histórica, iniciada em 2010. Os outros dois terços do salário são destinados para aluguel, alimentação e remédios.

No intervalo de um ano, o número de famílias de renda baixa (até 10 salários mínimos) inadimplentes foi o que mais caiu, passando de 30,7%, em janeiro do ano passado, para 25,7%, este ano. Na direção contrária, lares de rendas superiores apareceram mais na lista de inadimplência, passando de 10,5% para 11,8%.

Dentre os principais tipos de dívidas, a fatura do cartão de crédito (85,5%) lidera o ranking, seguida do crédito pessoal (15%) e do cheque especial (6,2%).

Mesmo com uma parcela maior da renda comprometida com contas, a FecomercioSP aponta que as famílias estão mais confiantes em consumir: a intenção de ir às compras cresceu novamente, agora em 0,4%, atingindo 113,7 pontos - maior patamar desde abril de 2014. O cenário é influenciado pelo aumento da renda e melhora na condição do emprego.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Economia
São Paulo
Dívida

Últimas notícias

Justiça de SP condena Tuta, líder do PCC apontado como substituto de Marcola

Justiça de SP condena Tuta, líder do PCC apontado como substituto de Marcola

Ele e outros três lideranças da facção pegaram mais 12 anos de cadeia por lavagem de dinheiro
Caso Marielle: mecânico acusado de desmanchar carro usado no crime é preso

Caso Marielle: mecânico acusado de desmanchar carro usado no crime é preso

Conhecido como "Orelha", suspeito teria destruído veículo em ferro-velho no Rio de Janeiro
Após mudança do governo, Pacheco cobra desoneração da folha de pagamento para municípios

Após mudança do governo, Pacheco cobra desoneração da folha de pagamento para municípios

Presidente do Senado disse que impasse segue; deputados e senadores estenderam benefício a municípios até 2027
Simone Tebet diz que Brasil trabalha para 'encurtar distâncias' na América do Sul

Simone Tebet diz que Brasil trabalha para 'encurtar distâncias' na América do Sul

Ministra do Planejamento de Lula está com o presidente em Cúpula do Caribe, na Guiana, e falou ao SBT
Casos de feminicídio registram aumento de 33% em janeiro no RJ

Casos de feminicídio registram aumento de 33% em janeiro no RJ

Em 2023, ligações para o 180 receberam 23% a mais de denúncias de violência doméstica
Governo nega reajuste de 7% e diz que vai aguardar arrecadação para definir aumento para servidores

Governo nega reajuste de 7% e diz que vai aguardar arrecadação para definir aumento para servidores

Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado, centrais sindicais e o Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais cobram recomposição salarial
STF derruba regras sobre distribuição de vagas na Câmara

STF derruba regras sobre distribuição de vagas na Câmara

Se aprovada a regra, sete deputados federais perderiam os mandatos, mas a decisão só valerá a partir de 2024
Ministro da Educação defende aprovação do Novo Ensino Médio no 1º semestre

Ministro da Educação defende aprovação do Novo Ensino Médio no 1º semestre

Camilo Santana defende avanço rápido de proposta para aplicação em 2025, e atribui medida à melhoria do ensino
Assinar impeachment de Lula e participar do governo é "bizarro", diz Padilha

Assinar impeachment de Lula e participar do governo é "bizarro", diz Padilha

Ministro das Relações Institucionais disse que caso algum parlamentar da base tenha assinado a lista, é sinal de que não quer participar do governo
STJ decide no dia 20 se Robinho cumprirá pena no Brasil por estupro

STJ decide no dia 20 se Robinho cumprirá pena no Brasil por estupro

Ex-jogador da seleção foi condenado a noves anos de prisão por delito cometido na Itália
Publicidade
Publicidade