Publicidade

Pessoa-empresa bilionária: é possível empresa de um homem só?

Mercado entra em um novo paradigma: a era da pessoa-empresa que pode valer mais que corporações inteiras

Pessoa-empresa bilionária: é possível empresa de um homem só?
Publicidade

A era das megacorporações repletas de funcionários pode estar caminhando para um "chacoalhão".

+ Conheça os colunistas do SBT News

+ Leia as últimas colunas de João Kepler

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

E quem traz essa provocação não sou eu, mas o Sam Altman, fundador da OpenAI, que criou o ChatGPT. Imagine só, uma única pessoa valendo US$ 1 bilhão.

Parece ficção? Bem, a realidade está aqui para provar o contrário.

O conceito de “unicórnio”, antes exclusivo as startups bilionárias, está sendo ampliado para indivíduos.

Isso não é somente uma mudança de vocabulário: é uma revolução na forma como pensamos sobre negócios.

Graças à inteligência artificial e à tecnologia, agora é viável escalar um império com nada além de uma boa conexão Wi-Fi e uma mente brilhante.

E aqui, meus caros, não estamos falando sobre ralar até conseguir. Estamos discutindo a arte de fazer o dinheiro trabalhar para nós.

Afinal, por que gastar vida e saúde perseguindo cifrões quando a inteligência artificial (IA) pode fazer isso em nosso lugar, e com uma eficiência que nenhum exército de humanos poderia igualar?

Para os céticos de plantão, sim, uma pessoa-empresa bilionária é possível. E não, isso não é uma utopia distante.

Com a IA, estamos redefinindo o jogo empresarial, onde a escalabilidade de crescer proporcional ao custo ainda é atrelada a quantidade de pessoas que trabalham.

O que se vê hoje em uma crescente são negócios escaláveis, onde o crescimento da receita é desproporcional as despesas, ainda mais quando não se tem nem colaboradores e tudo é operado pela tecnologia.

Então, Silicon Valley nos manda um recado no vídeo abaixo através de Altman: “Você, sozinho, tem o poder de criar um império bilionário”.

É claro, isso exige um salto de fé na IA e uma boa dose de consciência empresarial. Mas quem disse que os caminhos para o sucesso eram pavimentados com cautela?

Antes exclusivo a startups bilionárias, agora o conceito do unicórnio está sendo ampliado para indivíduos | Reprodução
Antes exclusivo a startups bilionárias, agora o conceito do unicórnio está sendo ampliado para indivíduos | Reprodução

Agora, vamos ao que interessa...

Altman não está apenas jogando previsões ao vento; ele está desenhando um playbook do presente.

O futuro não é amanhã, ele já bate na nossa porta, está pronto para entrar sem pedir licença.

E aqui, nesta nova era da pessoa-empresa de US$ 1 bilhão, o que realmente vale a pena questionar não é a viabilidade do conceito, mas sim, o impacto que isso terá no tecido social e econômico.

Será que estamos prontos para um mundo onde o sucesso empresarial é tão desvinculado do esforço humano tradicional?

Sim, existe de fato a possibilidade de qualquer um de nós se tornar um unicórnio humano e isso, soa empolgante.

Mas o que acontece com os empregos tradicionais, com as estruturas corporativas que conhecemos, com a própria noção de trabalho como meio de vida?

Este não é apenas um debate sobre o potencial da tecnologia, é uma reflexão sobre o que valorizamos como sociedade e como definimos sucesso, trabalho e prosperidade na era digital.

O que o Altman alardeia é sem dúvida fascinante, mas também carrega consigo uma série de questionamentos éticos, sociais e econômicos.

Então, eu lanço o desafio: pense, debata, questione. A era da pessoa-empresa de US$ 1 bilhão está aqui. Como vamos navegar por ela?

O que ganhamos, o que perdemos e, mais importante, quem queremos ser neste novo mundo que se desdobra diante de nós?

Pense nisso!

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Tecnologia
Economia
Sam Altman
João Kepler
openai
empresas
empresa

Últimas notícias

Estudantes e professores protestam contra cortes na educação na Argentina

Estudantes e professores protestam contra cortes na educação na Argentina

Mobilização recebeu apoio de setores da oposição em todo o país
Após morte de Joca, Gol suspende transporte de cães e gatos por 30 dias

Após morte de Joca, Gol suspende transporte de cães e gatos por 30 dias

Segundo a empresa, a suspensão é "para se dedicar totalmente a concluir o processo de investigação" do caso
Perfis de bolsonaristas no X bloqueados pelo STF usaram canal de bate-papo para fazer lives "clandestinas"

Perfis de bolsonaristas no X bloqueados pelo STF usaram canal de bate-papo para fazer lives "clandestinas"

PF identificou que acusados de integrar milícia digital fizeram, dos EUA, transmissões ao vivo, por canais inativados judicialmente
Polícia desarticula quadrilhas especializadas em roubos a condomínios

Polícia desarticula quadrilhas especializadas em roubos a condomínios

Investigações pegaram criminosos que atuavam em 5 estados, se passavam por moradores e ostentavam nas redes sociais
Polícia prende integrantes de quadrilha envolvida na morte de empresário, em SP

Polícia prende integrantes de quadrilha envolvida na morte de empresário, em SP

Caso aconteceu em setembro do ano passado; criminosos usavam aplicativos de namoro para atrair as vítimas
Empresária condenada por matar o marido com um tiro na nuca se entrega à polícia em SP

Empresária condenada por matar o marido com um tiro na nuca se entrega à polícia em SP

Crime aconteceu em janeiro de 2013, na Zona Leste de São Paulo; Andressa Ramos de Araújo foi condenada a 13 anos e seis meses de prisão
Câmara aprova continuidade de benefício para o setor de eventos com impacto de R$ 15 bilhões

Câmara aprova continuidade de benefício para o setor de eventos com impacto de R$ 15 bilhões

Andamento do programa emergencial contrariou pedido do governo e valerá para 30 atividades econômicas. Texto segue para o Senado
Datena, educação e polarização na Segurança Pública: confira íntegra da entrevista de Tabata Amaral

Datena, educação e polarização na Segurança Pública: confira íntegra da entrevista de Tabata Amaral

Pré-candidata à Prefeitura de São Paulo pelo PSB falou sobre propostas para a maior cidade do Brasil ao SBT News
Candidatos reclamam de falhas técnicas e problemas na lista de espera do Fies

Candidatos reclamam de falhas técnicas e problemas na lista de espera do Fies

Mesmo com os problemas relatados, Ministério da Educação afirma que não deve fazer alterações no cronograma
Alckmin responde cobrança de Lula com meme de desenho animado: “Pé na tábua”

Alckmin responde cobrança de Lula com meme de desenho animado: “Pé na tábua”

Presidente havia cobrado vice-presidente e ministros agilidade e para melhorarem articulações com o Congresso Nacional
Publicidade
Publicidade