Publicidade

Alimentos puxam alta de 0,46% na inflação em maio

Segundo dado do IBGE, segmento teve o maior impacto: 0,13 p.p.; maior alta foi de "Saúde e cuidados pessoais" (0,69%)

Alimentos puxam alta de 0,46% na inflação em maio
Em abril, o IPCA apresentou alta de 0,38% puxado por alimentos e remédios | Reprodução Valter Campanato/Agência Brasil
Publicidade

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta segunda-feira (11) que, segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), os preços no país subiram 0,46% em maio. Os setores de "Saúde e cuidados pessoais" (0,69%, com impacto de 0,9 p.p.), "Habitação" (0,67%, com impacto de 0,1 p.p.) e "Alimentação e bebidas" (0,62%, com impacto de 0,13 p.p.) foram os principais responsáveis pela alta de 0,8 ponto percentual (p.p.) frente a abril (0,38%).

O índice veio de acordo com a expectativa dos economistas e reforça a ideia de que o Banco Central deve ter mais cautela no corte da taxa de juros (Selic). Em 8 de maio, o Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu por uma redução de 0,25 ponto percentual, desacelerando o ritmo de queda, que estava em 0,50 ponto percentual. Comitê divulgará novo valor para a Selic no próximo 19 de junho.

No ano, a inflação acumulada é de 2,27% e, nos últimos 12 meses corridos, de 3,93%.

Em relatório divulgado também nesta terça-feira (11), economistas ouvidos pelo Banco Central tinham a expectativa de alta para o índice do ano. Passaria dos 3,88% projetados para 3,90%, em 2024.

"Na minha opinião, considero que, apesar de um dado acima do esperado, veio em linha, apesar do indicador ter voltado a acelerar tanto no mensal (que já vinha acelerando) quanto no anual. O destaque positivo foi os preços dos combustiveis, que desacelerou -0,4% contribuindo positivamente para o índice. Produtos farmacêuticos seguiram caindo como visto também no mês de abril, caindo dessa vez -0,5%.", analisou Andre Fernandes, head de renda variável e sócio da A7 Capital.

Produtos naturais, sobretudo tubérculos, raízes e legumes (6,33%), tiveram um impacto considerável no valor geral. Destaca-se a batata-inglesa, com aumento de 20,61%, o maior impacto individual sobre o índice geral (0,5 p.p.).

“Em maio, com a safra das águas na reta final e um início mais devagar da safra das secas, a oferta da batata ficou reduzida. Além disso, parte da produção foi afetada pelas fortes chuvas que atingiram o Rio Grande do Sul, que é uma das principais regiões produtoras”, diz o gerente da pesquisa, André Almeida.

Para além, outros alimentos com presença no prato médio brasileiro também subiram em maio: a cebola (7,94%), o leite longa vida (5,36%) e o café moído (3,42%).

O que justifica um maior impacto nos bolsos, mesmo este não sendo o setor com o maior aumento de preços.

Comer em casa tornou-se mais "barato" (0,66%) frente ao mês anterior (0,81%), por outro lado, devido a queda nas frutas (-2,73%); um alimento mais "caseiro". Enquanto a alimentação fora do domicílio (0,50%) subiu mais do que em abril (0,39%).

Habitação: segundo setor observado com maior impacto na taxa final (0,10 p.p.). Impulsionado, principalmente, com a alta da energia elétrica residencial (0,94%), o terceiro item de maior impacto individual sobre o resultado geral (0,4 p.p.).

Saúde e cuidados pessoais: foi a maior entre os nove grupos investigados pela pesquisa. O resultado foi influenciado pelo aumento nos preços do plano de saúde (0,77%) e dos itens de higiene pessoal (1,04%), com destaque para perfume (2,59%) e produto para pele (2,26%).

Porto Alegre

Diante da crise com as chuvas no Rio Grande do Sul em abril, a capital gaúcha foi a região com a maior variação do IPCA: 0,87%, em maio.

“A situação de calamidade acabou afetando a alta dos preços de alguns produtos e serviços. Em maio, as principais altas foram da batata-inglesa (23,94%), do gás de botijão (7,39%) e da gasolina (1,80%)”, destaca André.

Dos 16 locais pesquisados, apenas Goiânia (-0,06%) teve deflação. Esse resultado foi relacionado ao recuo de preços da gasolina (-3,61%) e do etanol (-6,57%) no município.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

IBGE
IPCA
preço
Alimentação
Saúde

Últimas notícias

Dez trabalhadores são regatados pela PF em situação análoga a escravidão no Mato Grosso do Sul

Dez trabalhadores são regatados pela PF em situação análoga a escravidão no Mato Grosso do Sul

Ação durou pouco mais de duas semanas em propriedades rurais na região do Pantanal
Deputada cassada por fazer harmonização com dinheiro público diz que provas foram forjadas

Deputada cassada por fazer harmonização com dinheiro público diz que provas foram forjadas

Silvia Waiãpi é acusada de utilizar recursos do Fundo Campanha para pagar o procedimento. Confira entrevista ao Poder Expresso
Governo define regras mais rígidas para distribuidoras de energia

Governo define regras mais rígidas para distribuidoras de energia

Segundo as novas normas, a satisfação do consumidor será um dos critérios de avaliação
Polícia do DF prende suspeitos de chefiar quadrilha que realizava falsos sequestros

Polícia do DF prende suspeitos de chefiar quadrilha que realizava falsos sequestros

Segundo as investigações, o grupo atuava em 15 estados
Vídeo: deputada é flagrada derramando água dentro da bolsa de colega nos EUA

Vídeo: deputada é flagrada derramando água dentro da bolsa de colega nos EUA

"Por cinco meses, passei por isso", desabafou parlamentar que teve a bolsa encharcada
Polícia Federal prende quadrilha suspeita de fraudes bancárias

Polícia Federal prende quadrilha suspeita de fraudes bancárias

Prisões foram em cinco diferentes cidades do estado de São Paulo
Dólar atinge R$ 5,46, maior valor em um ano e meio

Dólar atinge R$ 5,46, maior valor em um ano e meio

Alta acontece após críticas do presidente Lula à decisão do Copom de manter taxa de juros
Idosa de 105 anos recebe seu diploma de mestrado 83 anos após iniciar os estudos

Idosa de 105 anos recebe seu diploma de mestrado 83 anos após iniciar os estudos

Virginia precisou largar os estudos para casar com seu namorado da época, que foi chamado para servir na Segunda Guerra Mundial
Ronnie Lessa passa 1ª noite em presídio de SP, onde será monitorado dia e noite

Ronnie Lessa passa 1ª noite em presídio de SP, onde será monitorado dia e noite

Assassino confesso de Marielle Franco, em 2018, foi transferido de presídio federal em MS, como benefício da delação
Toffoli abre terceira via e STF adia decisão sobre descriminalização da maconha

Toffoli abre terceira via e STF adia decisão sobre descriminalização da maconha

Para o ministro, o porte da erva para consumo próprio já não tem natureza criminal. Julgamento continua na próxima terça (26)
Publicidade
Publicidade