Publicidade

Para superar crises, avalie as opções de resolução, e as diferentes ações possíveis

Ao se deparar com uma situação indesejada, é preciso senso de urgência, alinhado entre todos na organização, do presidente ao operário

Para superar crises, avalie as opções de resolução, e as diferentes ações possíveis
Senso de urgência é assumir comportamento não negacionista, executando ações assertivas no tempo adequado | Unsplash
Publicidade

Grande é o risco de negar a crise ou aceitar a realidade tarde demais. A necessidade de mudança é desconfortável. Pequenas melhorias pontuais podem camuflar problemas estruturais, vícios que impactam negativamente os resultados.

+ Conheça os colunistas do SBT News
+ Leia as últimas colunas de Estevão Seccatto

+ Leia as últimas notícias de Economia
+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

O status quo é sempre mais cômodo. Sair da inércia requer energia. Ações corretivas e modificações na forma de atuar são necessárias. Isso dá trabalho, mas a pior decisão é sempre "não decidir", procrastinando a solução.

Superar crise não é apenas sobre gestão de caixa, e pode envolver desde a melhoria da rentabilidade até a "simples" preservação da empresa viva.

Fazer um diagnóstico do negócio irá revelar a causa raiz dos problemas. O sucesso será baseado na equação "Efetividade da solução = Ações assertivas x Tempo".

A visão deve ser holística, focada em resultados, processos e pessoas.

Geralmente os primeiros efeitos são sentidos com maior intensidade na tesouraria, podendo causar acomodação nas demais áreas, já que "a tesouraria deve buscar recursos". Esse é um grande erro. 

Superação de crises é manter a empresa viva | Unsplash

A combinação de ações de curto prazo e iniciativas estruturantes é indispensável à recuperação. Resolver os sintomas, e focar energia nos problemas estruturais é interessante para atingir resultados perenes.

O problema inicial mais aparente é o descasamento no caixa (é efeito e não causa). Deve-se objetivar a melhoria do resultado operacional, sem dívidas adicionais, para evitar que os ganhos sejam consumidos pela dívida.

Algumas informações de curto prazo incluem:

  • Alavancas de valor (operacionais e financeiras);
  • Qualidade das receitas (por cliente e canal);
  • Potencial de vendas em áreas não abrangidas pela empresa;
  • Margem de contribuição dos produtos ou serviços;
  • Custos e oportunidades com fornecedores (correntes ou substitutos);
  • Capital de giro, qualidade dos estoques;
  • Ciclo financeiro;
  • Produtividade e logística;
  • Despesas comerciais, de marketing, administrativas;
  • Projetos de investimento;
  • Endividamento, custo da dívida;
  • Garantias empenhadas e disponíveis; e
  • Linhas de crédito existentes.

Equipes com os comportamentos adequados, senso de urgência, visão holística, atitude colaborativa, e com informações providas pelo diagnóstico, poderão avaliar as opções de curto prazo, em diferentes cenários.
Os cenários podem ser, por exemplo, baixo crescimento econômico, inflação elevada, câmbio desfavorável ao modelo de negócio, crise sistêmica de algum segmento, crise mercadológica, geração operacional de caixa insuficiente para pagar a dívida, divergência de condução dos negócios entre os acionistas, disrupção do modelo de negócio por novas tecnologias, mudanças na legislação, perda de incentivos, etc. 

Com base no diagnóstico e nos cenários, deve-se implementar ações (diferentes para cada cenário). Alguns cenários estão mais conectados às ações de longo prazo, mas podem exigir ações no curto: restruturação ou transformação do negócio, venda de unidades de negócio, fusões ou aquisições, reposicionamento do negócio (clientes, canais, marcas, produtos, serviços), mudança no modelo de produção, negociações com clientes e fornecedores, negociação com grupos de credores estratégicos, descontinuidade do negócio.

Cada plano de ação dependerá de cada cenário, sua intensidade, tempo e alcance.

A partir do diagnóstico e dos cenários, em diferentes intensidades, de conservador a agressivo, deve-se mapear as oportunidades e os desafios.

Cada plano de ação vai depender de cada cenário | Unsplash

No primeiro sinal de crise, algumas ações podem ser tomadas de forma imediata (até que se definam os cenários e planos de ação):

  • Suspensão temporária de amortizações de dívidas;
  • Antecipação de recebíveis e operações de fomento;
  • Redução de prazos de recebimento de clientes (descontos comerciais);
  • Revisão de turnos de produção e ajuste de máquinas;
  • Redução de compras de estoques de segurança;
  • Planejamento de produção;
  • Redução de estoques; congelamento de novas contratações;
  • Transformação de custos fixos em variáveis;
  • Descontinuidade de produtos ou serviços com margens de contribuição negativas;
  • Renegociação de contratos comerciais com prestadores de serviço;
  • Venda de equipamentos fora de uso; e
  • Renegociação e parcelamento de impostos.

Abordei algumas opções de ações em diferentes cenários e existem dezenas de outras, que servirão em casos específicos.

Reconhecer de forma célere os sinais de crise, identificar opções de manobra, realizar análise de cenários (atual, pessimista, e otimista), e se preparar para atacar cada cenário, pode fazer a diferença entre o sucesso ou o fracasso de um negócio em dificuldades.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbt
sbtnews
colunista-estevao-seccatto
economia
crise
gestao
administracao
colunistas
tomada
decisao
urgencia
portalnews
colunista
colunas

Últimas notícias

Mega-Sena acumula e chega a R$ 60 milhões; veja os números sorteados

Mega-Sena acumula e chega a R$ 60 milhões; veja os números sorteados

Quina teve 75 apostas ganhadoras, que vão receber mais de R$ 41 cada
De nudez no SuperBowl a aborto forçado: relembre polêmicas de Justin Timberlake

De nudez no SuperBowl a aborto forçado: relembre polêmicas de Justin Timberlake

Cantor foi detido por dirigir embriagado. Mas a prisão foi somente mais um episódio controverso na carreira do astro
Saiba quais são as 30 cidades grandes com as maiores taxas de homicídios do Brasil

Saiba quais são as 30 cidades grandes com as maiores taxas de homicídios do Brasil

Cinco cidades baianas estão à frente. Taxas superaram 50 homicídios por 100 mil habitantes em 2022, segundo Atlas da Violência
Marcos Rogério assume liderança da oposição ao governo no Senado

Marcos Rogério assume liderança da oposição ao governo no Senado

Atualmente no cargo, Marinho se afasta do cargo por 120 dias para se dedicar às eleições municipais
Rodrigo Pacheco chama projeto sobre aborto de “irracional” e “inviável”

Rodrigo Pacheco chama projeto sobre aborto de “irracional” e “inviável”

Presidente do Senado se posicionou acerca do polêmico tema diante de parte da bancada feminina da Casa
Policiais civis são alvo de tiros durante operação na Maré (RJ)

Policiais civis são alvo de tiros durante operação na Maré (RJ)

Agentes realizavam operação contra estabelecimentos comerciais que receptavam e revendiam roupas de grifes roubadas
Caso Paquetá: Senado aprova convite para ouvir o jogador na CPI da Manipulação no Futebol

Caso Paquetá: Senado aprova convite para ouvir o jogador na CPI da Manipulação no Futebol

Por se tratar de um convite, o jogador pode recusar a participação
Incêndio de grande proporção atinge prédio comercial na Grande SP

Incêndio de grande proporção atinge prédio comercial na Grande SP

Nove equipes do Corpo de Bombeiros foram acionadas e conseguiram conter o fogo no local
Brasil aparece entre os piores países em pensamento criativo nas salas de aula

Brasil aparece entre os piores países em pensamento criativo nas salas de aula

No ranking com 56 países, o Brasil aparece na 44ª colocação, empatado com Peru, Panamá e Arábia Saudita
Quase 500 criminosos são presos em operação na Bahia

Quase 500 criminosos são presos em operação na Bahia

Segundo a polícia, integrante de um grupo criminoso que gerenciava um laboratório de drogas em Castelo Branco foi localizado por equipes do Depom
Publicidade
Publicidade