Publicidade

Após cinco meses de altas, outubro foi de recuo para o setor de serviços

Retração de -0,6% foi impulsionada, principalmente, pelo segmento de transportes

Após cinco meses de altas, outubro foi de recuo para o setor de serviços
Aero
Publicidade

Após cinco meses positivos, que acumularam 4,5% de aumento no volume de serviços prestados no Brasil, a passagem de setembro para outubro foi de retração: -0,6%. A informação é da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE, divulgada nesta 3ª feira (13.dez).

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

A grande influência é do setor de transportes, com variação de -1,8%. 

"Observamos uma disseminação de taxas negativas no setor de transportes, seja em uma análise por modais, com queda de terrestres, aquaviários e aéreos, e a parte de armazenamento, serviços auxiliares ao transporte e correio, assim como em uma análise entre os tipos de uso, com quedas tanto no transporte de passageiros quanto no transporte de cargas. A queda do transporte aéreo de 10,1% ocorreu em função do aumento nas passagens aéreas observado no mês de outubro, de 27,38%", avalia Rodrigo Lobo, gerente da pesquisa.

Os serviços prestados às famílias também apresentaram queda: -1,5%. "Esse é um setor que vinha mostrando uma sequência maior de taxas positivas no pós-pandemia, mas como a queda foi muito brusca no período entre março e abril de 2020, a maior frequência de taxas positivas ainda não foi suficiente para superar o nível pré-pandemia, de maneira que o setor ainda se encontra 6,0% abaixo de fevereiro de 2020", destaca o gerente.

Os serviços profissionais, administrativos e complementares apresentaram variação de -0,8% na comparação com setembro. "Essas perdas vieram da parte de serviços técnico-profissionais, que apresentaram queda de 3,7%, com destaque para a parte de atividades jurídicas, gestão em consultoria empresarial e os serviços de engenharia. Esses três segmentos ajudam a explicar a queda do setor no mês de outubro", comenta Rodrigo.

Em sentido oposto, informação e comunicação (0,7%) e outros serviços (2,6%) exerceram as contribuições positivas do mês.

Volume de serviços aumentou 9,5% em relação a outubro de 2021

Em outubro de 2022, o volume de serviços aumentou 9,5% frente a outubro de 2021. Houve expansão em todas as cinco atividades e crescimento em 67,5% dos 166 tipos de serviços investigados.

Entre os setores, o de transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (12,0%) exerceu a principal contribuição positiva sobre o volume total. Os demais avanços vieram de informação e comunicação (8,3%); dos profissionais, administrativos e complementares (8,3%); dos prestados às famílias (10,7%) e de outros serviços (6,5%).

Já o índice de atividades turísticas caiu 2,8% frente a setembro, eliminando, assim, boa parte do ganho verificado no período julho-setembro (3,0%). Com isso, o segmento de turismo se encontra 2,5% abaixo do patamar de fevereiro de 2020 (pré-pandemia).

Veja também:

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
economia
serviços
ibge
aumento
queda

Últimas notícias

Festa dupla: 46 gêmeos se formam em uma única escola nos EUA; veja

Festa dupla: 46 gêmeos se formam em uma única escola nos EUA; veja

Gêmeos representam cerca de 3% dos nascidos nos Estados Unidos, segundo o Centro Nacional de Estatísticas de Saúde
Biden vai regularizar mais de 500 mil imigrantes nos EUA

Biden vai regularizar mais de 500 mil imigrantes nos EUA

Pacote anunciado por democrata beneficia imigrantes ilegais que são cônjuges e filhos de cidadãos norte-americanos
Por que o inverno começa às 17h51 da próxima quinta-feira (20)? Entenda

Por que o inverno começa às 17h51 da próxima quinta-feira (20)? Entenda

Neste momento irá ocorrer o Solstício de Inverno, termo originado do latim, que significa "sol parado". Veja como será nova estação
Cai o uso das impressoras de papel e a HP está preocupada

Cai o uso das impressoras de papel e a HP está preocupada

Documentos digitais estão cada vez mais presentes na rotina das pessoas
"O Brasil precisa rever seus gastos para ontem", diz deputado Danilo Forte

"O Brasil precisa rever seus gastos para ontem", diz deputado Danilo Forte

Ao Perspectivas, afirmou que "não tem sentido" o país "financiar o refrigerante", em referência a subsídios dados pelo governo a indústrias já consolidadas
RJ: mulher morta em tentativa de assalto na Linha Amarela deixa filha de sete meses

RJ: mulher morta em tentativa de assalto na Linha Amarela deixa filha de sete meses

Crime aconteceu na manhã desta terça-feira (18); idoso também morreu e um dos suspeitos foi baleado
Novo Ensino Médio: relatora propõe carga horária de 2.400 horas e votação de projeto é adiada

Novo Ensino Médio: relatora propõe carga horária de 2.400 horas e votação de projeto é adiada

Comissão de Educação e Cultura do Senado deve votar o texto na quarta-feira (19)
Lula diz que pode disputar reeleição em 2026 para evitar volta dos "trogloditas" e do 'fascismo'

Lula diz que pode disputar reeleição em 2026 para evitar volta dos "trogloditas" e do 'fascismo'

Presidente disse ter sido orientado a não citar o nome do ex-presidente Jair Bolsonaro
Morre Anouk Aimée, atriz dos filmes "A Doce Vida" e "Oito e Meio", aos 92 anos

Morre Anouk Aimée, atriz dos filmes "A Doce Vida" e "Oito e Meio", aos 92 anos

Ícone do cinema francês atuou em clássicos de grandes diretores, como Fellini, Bellocchio, Demy e Altman
Meninas até 14 anos são maiores vítimas de violência sexual, revela Atlas da Violência

Meninas até 14 anos são maiores vítimas de violência sexual, revela Atlas da Violência

Agressão sexual representa quase 1/3 dos casos de violência contra bebês e crianças de até 9 anos e quase metade na faixa etária de 10 a 14 anos
Publicidade
Publicidade