Publicidade

Associação de Importadores diz que preços dos combustíveis estão defasados

Para analista, gasolina deveria subir 6,6% e diesel 13,5%; Petrobras estaria sendo pressionada a segurar preços

Associação de Importadores diz que preços dos combustíveis estão defasados
Posto
Publicidade

Desde 1º de setembro, a Petrobras cobra R$ 3,53 pelo litro da gasolina. No dia 19 do mesmo mês, a estatal passa a pedir R$ 4,89 pelo litro do diesel. São preços defasados em relação ao mercado internacional, de acordo com a Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom), que, até a 5ª feira (6.out), só fechava negócios no exterior quando conseguia descontos de, no mínimo, 8% com a gasolina e de 3% com o diesel para competir com os valores do mercado interno.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Isso porque, lá fora, os preços estão subindo mais ainda desde que iniciaram boatos, logo confirmados na 4ª feira (5.out), sobre a Opep+, grupo com os 23 maiores países produtores. A princípio, cortariam 1 milhão de barris por dia (bpd). Mas, acabaram cortando 2 milhões de bdp. Somente nessa semana, o contrato da commoditie tipo Brent -- uma das principais referências de preço -- acumulou alta de 7,3%.

Todos esses fatores deixam a situação da Petrobras ainda mais complicada com o governo federal. O comitê administrativo estaria sendo pressionado a segurar ou até diminuir os preços da gasolina e do diesel. O SBT News entrou em contato com a companhia e perguntou se há possibilidade de mais mudanças, seria a quarta, na diretoria esse ano. A equipe não respondeu. A única informação é de que "sua política de preços acompanha as cotações internacionais, mas sem repassar ao consumidor volatilidades pontuais". Se há chance de fazer reajustes ainda essa semana ou no mês, a resposta é de que "não estabelece prazos". Os anúncios, geralmente, são feitos um dia antes das mudanças.

Para analistas do mercado de energias, fato é que os combustíveis nacionais precisariam de um reajuste para dar conta da demanda. No caso da gasolina, de 6,6%. Para o diesel, de 13,5%. Os cálculos são da consultoria StoneX, de onde Bruno Cordeiro percebe que a "Petrobras vem demorando mais para promover os reajustes", considerando apenas as mudanças estruturais e não mais de conjuntura, o que gera desconfiança tendo em vista que os fatores são muitos e podem fazer grande diferença.

Cordeiro considera que até fim do ano haverá um embate movimentado entre "fundamentos altistas, como os cortes da OPEP+; a situação do mercado do gás natural na Europa; a proximidade do início de implementação das sanções da União Europeia ao petróleo russo, marcado para início de dezembro; e alguns fundamentos baixistas, como a desaceleração da economia global; altos níveis de inflação e avanços da covid-19 em algumas regiões."

Leia também:

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
economia
política
combustível
gasolina
diesel

Últimas notícias

Famílias do Rio Grande do Sul podem se inscrever no Auxílio Reconstrução até terça

Famílias do Rio Grande do Sul podem se inscrever no Auxílio Reconstrução até terça

Benefício é de R$ 5,1 mil e cadastro das famílias deve ser feito pelas prefeituras
2,6 bilhões de pessoas não estão conectadas à internet, diz ONU

2,6 bilhões de pessoas não estão conectadas à internet, diz ONU

Estudo da UIT aponta que uso da inteligência artificial pode reduzir a exclusão digital no planeta
Incêndios no Pantanal: Mato Grosso do Sul decreta situação de emergência

Incêndios no Pantanal: Mato Grosso do Sul decreta situação de emergência

Uma das medidas é dar permissão ao Corpo de Bombeiros para adentrar casas e prestar socorro às vítimas. Decreto vale por 180 dias
'Bactéria comedora de carne': mulher é infectada após cortar tornozelo no jardim

'Bactéria comedora de carne': mulher é infectada após cortar tornozelo no jardim

Britânica Louise Fawcett passou por 6 cirurgias após ser diagnosticada com fasciíte necrosante
Prefeitura do Rio de Janeiro desapropria terreno do Gasômetro para construir estádio do Flamengo

Prefeitura do Rio de Janeiro desapropria terreno do Gasômetro para construir estádio do Flamengo

Imóvel está localizado na zona portuária da cidade; decreto foi publicado nesta segunda (24)
AliExpress e Magalu fecham acordo inédito e venderão produtos em ambos marketplaces; entenda

AliExpress e Magalu fecham acordo inédito e venderão produtos em ambos marketplaces; entenda

Mudança foi anunciada por meio de comunicado ao mercado; ações da varejista da família Trajano disparam
Ampliação da TV digital: prazo para 250 municípios solicitarem ajuda federal termina na sexta (28)

Ampliação da TV digital: prazo para 250 municípios solicitarem ajuda federal termina na sexta (28)

Programa Brasil Digital implementa estações para transmissão de emissoras públicas e compartilhar infraestrutura com redes privadas
Caso Anic: defesa diz que filhos "não sabiam de nada"

Caso Anic: defesa diz que filhos "não sabiam de nada"

Advogada está desaparecida há 116 dias; Anic de Almeida foi vista pela última vez em Petrópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro
Elon Musk confirma o nascimento do 12º filho

Elon Musk confirma o nascimento do 12º filho

Bilionário diz em entrevista que novo herdeiro estava "longe de ser um segredo" e que divulgar um comunicado sobre a gestação seria "bizarro"
Grávida dá à luz presa em congestionamento após acidente entre ônibus e carreta em Minas Gerais

Grávida dá à luz presa em congestionamento após acidente entre ônibus e carreta em Minas Gerais

Ao todo, 12 pessoas se envolveram no acidente; seis foram socorridas com suspeita de fraturas, traumas, cortes e escoriações, mas nenhuma em estado grave
Publicidade
Publicidade