Publicidade

Após adiamento, Congresso se prepara para analisar veto ao marco temporal

Semana também será de discussões econômicas, com votação de relatório da LDO em Comissão Mista de Orçamento

Após adiamento, Congresso se prepara para analisar veto ao marco temporal
Fachada do Congresso Nacional | Roque de Sá/Agência Senado
Publicidade

Após o adiamento de duas semanas, o Congresso se prepara para analisar na próxima 5ª feira (23.nov) vetos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) a projetos aprovados por deputados e senadores. Entre as propostas previstas está a análise do marco temporal, que trata regras para a demarcação de terras indígenas. Outros 32 vetos, como os concedidos às novas regras de gastos (arcabouço fiscal) e ao Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), também estão na pauta.

+ Leia mais notícias do SBT News

A sessão do Congresso estava inicialmente prevista para o último dia 9, mas acabou sendo adiada por conta de um acordo entre líderes na Câmara e no Senado. Parlamentares da oposição mantiveram posição de que só votariam vetos se todos estivessem previstos para o mesmo dia. Enquanto o governo tinha foco para votação da reforma tributária no Senado - aprovada um dia antes.

Além dos vetos, há expectativa de avanço nas discussões de pautas econômicas ao longo da próxima semana. A Comissão Mista de Orçamento (CMO) vota o relatório final da Lei das Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2024. O texto define as regras para os gastos a serem adotados no próximo ano.

+ Governo confirma manutenção da meta fiscal zero no Orçamento

Uma das principais expectativas para a versão final é de que o valor que será direcionado para o Fundo Eleitoral, também conhecido como "Fundão", e que repassa recursos para campanhas da próxima eleição. O valor deve chegar na casa dos R$ 5 bilhões, caso o que foi aprovado em relatório preliminar avance. O texto ainda precisa ser votado pelo Congresso. Assim como o Orçamento do ano que vem.

Com o texto final da reforma tributária em mãos, as discussões também prometem avançar entre deputados nos próximos dias. O Senado enviou a versão final aprovada na última semana, e o tema está sob análise do relator na Casa, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB).

Entenda a discussão do marco temporal

Em um embate entre parlamento e Supremo Tribunal Federal (STF), o Congresso aprovou um projeto favorável à aplicação da tese, com entendimento de que indígenas devem comprovar que estavam em determinado território desde outubro de 1988, época da promulgação da Constituição. A interpretação já havia sido invalidada pelo STF. E o texto também foi vetado por Lula.

+ Senado aprova política nacional para atingidos em barragens

A posição do presidente é questionada pela bancada ruralista - que conta com 342 congressistas, sendo 300 deputados e 42 senadores, considerando os que fazem parte da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA).

Caso os vetos ao marco temporal sejam derrubados, a demarcação ainda poderá voltar a ser redefinida pelo STF. A Corte pode decidir que a decisão de parlamentares é inconstitucional, por ir contra entendimento do próprio Supremo. Em setembro, ministros formaram maioria e consideraram que não deve haver análise de tempo para decidir a respeito da demarcação de terras.

Leia também:

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
congresso
marco temporal
vetos
ldo
lei das diretrizes orçamentárias
lis-cappi

Últimas notícias

Lula viaja para São Paulo, onde deve visitar FHC e Noam Chomsky

Lula viaja para São Paulo, onde deve visitar FHC e Noam Chomsky

Presidente embarcou para a capital paulista na manhã deste domingo (21). Encontros ocorrem fora da agenda oficial
'Divertida Mente 2' dispara como maior bilheteria mundial de 2024

'Divertida Mente 2' dispara como maior bilheteria mundial de 2024

De acordo com a 'Variety' e 'Hollywood Reporter', até o momento, o segundo filme da franquia ultrapassou as vendas de 'Duna 2'
VÍDEO: Torcedores se enfrentam nas ruas do Rio antes de Fla x Flu

VÍDEO: Torcedores se enfrentam nas ruas do Rio antes de Fla x Flu

Um homem foi preso após confronto na Taquara; policiamento segue reforçado nas estações de trem e metrô
Mulher envolvida em sequestro de Marcelinho Carioca é presa em central de golpes bancários

Mulher envolvida em sequestro de Marcelinho Carioca é presa em central de golpes bancários

Eliane Lopes quebrou duas costelas ao tentar fugir e teve de receber atendimento médico
VÍDEO: Militares de Israel amarram palestino ferido ao capô de jipe na Cisjordânia

VÍDEO: Militares de Israel amarram palestino ferido ao capô de jipe na Cisjordânia

Exército disse em comunicado que a conduta dos soldados não condiz com os valores da corporação
Eduardo Paes anuncia desapropriação do terreno onde vai ser construído estádio do Flamengo

Eduardo Paes anuncia desapropriação do terreno onde vai ser construído estádio do Flamengo

Medida será publicada no Diário Oficial na segunda-feira (24); clube publicou nota comemorando decisão da prefeitura do Rio
Rio Grande do Sul terá instabilidade, temporais e frio neste domingo

Rio Grande do Sul terá instabilidade, temporais e frio neste domingo

Estado emite alertas de inundação dos rios Jacuí e Uruguai
PF prende 4 pessoas que vendiam ilegalmente animais silvestres

PF prende 4 pessoas que vendiam ilegalmente animais silvestres

Gato-mourisco, felino em risco de extinção, foi apreendido pelos agentes neste domingo (23), em Laranjeiras, no Rio de Janeiro
Viciada no 'Jogo do Tigrinho' perdeu mais de R$ 170 mil e vendeu até brinquedos do filho

Viciada no 'Jogo do Tigrinho' perdeu mais de R$ 170 mil e vendeu até brinquedos do filho

Transtorno do jogo é considerado uma patologia; problema cresceu tanto que já causa fila de espera para tratamento médico em SP
Idoso é morto a facadas e assassino deixa bilhete ao lado do corpo

Idoso é morto a facadas e assassino deixa bilhete ao lado do corpo

Polícia Civil do Paraná prendeu o autor do crime, que confessou ter matado João Pedro dos Santos, de 66 anos
Publicidade
Publicidade