Publicidade

Relatório da CPMI pede indiciamento de Bolsonaro e outras 60 pessoas

Golpe de Estado, associação criminosa, dano qualificado: veja as acusações contra Bolsonaro, militares e aliados

Relatório da CPMI pede indiciamento de Bolsonaro e outras 60 pessoas
cpmi
Publicidade

O relatório final da CPMI do 8 de Janeiro pede o indiciamento de 61 pessoas, entre elas, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), militares, policiais militares, integrantes do GSI e empresários. Faz ainda o apontamento para aprofundamento de investigações, como no caso das jóias incorporadas pela família Bolsonaro, das falsificações de atestados de vacina da Covid-19, entre outros.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Há ainda outros nomes listados, como os financiadores dos protestos em rodovias e os envolvidos no caso das jóias da família Bolsonaros, com indícios de crimes associados. Mas o documento da relatora pede aprofundamento de investigações nesses casos.

Com 1.333 páginas, o documento é apresentado nesta 3ª feira (17.out) pela senadora Eliziane Gama (PSD-MA), relatora da CPMI, na penúltima sessão da comissão.

A relatora pede ao Ministério Público Federal o indiciamento dos alvos pelos seguinte crimes:

  • Abolição violenta do estado democrático de direito; 
  • tentativa de golpe de estado; 
  • associação criminosa; dano qualificado; 
  • incitação ao crime;
  • violência política.

Segundo o relatório final da CPMI, que deve ser votado nesta 4ª feira (18.out), Bolsonaro "tem responsabilidade direta, como mentor moral, por grande parte dos ataques perpetrados a todas as figuras republicanas que impusessem qualquer tipo de empecilho à sua empreitada golpista". 

"Agentes públicos, jornalistas, empresários, militares, membros dos Poderes: todos sofreram ataques incessantes por parte de Jair Bolsonaro e de seus apoiadores, muitos deles ocupantes de cargos públicos, que se utilizavam da máquina estatal para coagir e agredir pessoa."

cpmi
Trecho do relatório da CPMI do 8/1 indiciando Bolsonaro | Reprodução

O relatório inclui o pedido de indiciamento de nove militares que integravam o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) no dia dos ataques. Mas não indiciou o ex-chefe do GSI de Lula, o general Marco Edson Gonçalves Dias.

"Quanto à atuação do ministro-chefe do GSI, Marco Edson Gonçalves Dias, não se pode igualar a sua conduta àquelas dos seus subordinados, acima indiciados, já que efetivamente no cargo havia apenas sete dias, ao passo que os seus inferiores hierárquicos eram evidentemente conhecedores de informações privilegiadas a respeito do risco concreto de danos ao Palácio do Planalto", informa o relatório final.

Segundo o documento, os nove indiciados "optaram dolosamente por se omitir, quando tinham a obrigação normativa de agir para evitar o resultado". "Assim, ausente o dolo na conduta de Gonçalves Dias, não vislumbramos possibilidade de responsabilização do agente pelos referidos delitos."

G. Dias, como é conhecido o ex-segurança de Lula que ficou três meses no cargo, é um dos alvos principais dos relatórios paralelos apresentados pela oposição. Para os parlamentares bolsonaristas, o ex-chefe do GSI deve ser indiciado.

Também estão entre os alvos de pedido de indiciamento, sete comandantes da PM do Distrito Federal, que são alvos de inquéritos do STF. O governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), teve responsabilização listada no documento, mas não foi pedido seu indiciamento por falta de competência legal da CPMI.
 

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbt
sbtnews
cpmi
8/1
8 de janeiro
congresso
bolsonaro
lula
relatorio final
ricardo-brandt
crimes
indiciamento

Últimas notícias

SBT News na TV: Maduro rebate Lula sobre “banho de sangue” na Venezuela caso perca as eleições

SBT News na TV: Maduro rebate Lula sobre “banho de sangue” na Venezuela caso perca as eleições

Confira o que foi notícia ao longo do dia e os assuntos que serão destaque nesta quarta-feira (24); assista!
Balões com lixo enviados pela Coreia do Norte caem em complexo presidencial da Coreia do Sul

Balões com lixo enviados pela Coreia do Norte caem em complexo presidencial da Coreia do Sul

Autoridades descartaram risco de contaminação por itens; provocação aumenta tensão entre países
Caixa libera Bolsa Família para beneficiários com NIS final 5

Caixa libera Bolsa Família para beneficiários com NIS final 5

Recurso pode ser sacado em agências bancárias ou movimentado virtualmente
Bombeiros combatem seis focos de incêndios florestais no Pantanal (MS)

Bombeiros combatem seis focos de incêndios florestais no Pantanal (MS)

Fogo se intensificou no fim de semana por conta das condições climática
"Quem se assustou que tome um chá de camomila", diz Maduro após Lula comentar "banho de sangue"

"Quem se assustou que tome um chá de camomila", diz Maduro após Lula comentar "banho de sangue"

Maduro também perguntou ao público: "Vocês querem que chegue ao poder um Milei? Que chegue um Bolsonaro?"
Resultado Mega-Sena 2752: ninguém acerta dezenas e prêmio acumula para R$ 65 milhões

Resultado Mega-Sena 2752: ninguém acerta dezenas e prêmio acumula para R$ 65 milhões

Cinco pessoas acertaram a quina e levaram R$ 51.676,02 cada
Macron recusa nomeação de primeira-ministra indicada pela esquerda

Macron recusa nomeação de primeira-ministra indicada pela esquerda

Presidente francês disse que só tomará decisão após Jogos Olímpicos
"A Caverna Encantada": conheça a nova novela do SBT que promete emoção e mistério

"A Caverna Encantada": conheça a nova novela do SBT que promete emoção e mistério

Com uma história repleta de mistérios, confusões, diversão, amor e fé, a trama promete conquistar toda a família brasileira
Grupos palestinos assinam acordo para reconstruir a Faixa Gaza

Grupos palestinos assinam acordo para reconstruir a Faixa Gaza

Formação da comunidade foi acordada nesta terça-feira (23), na China
Cientistas descobrem produção de oxigênio no fundo do mar que pode mudar o que sabemos da origem da vida

Cientistas descobrem produção de oxigênio no fundo do mar que pode mudar o que sabemos da origem da vida

Estudo publicado na revista Nature Geoscience mostra que há indícios de produção do gás mesmo sem fotossíntese
Publicidade
Publicidade