Publicidade

JBS deverá indenizar família de funcionário morto após sair do trabalho, decide TST

Para a corte, a empresa negligenciou condições adequadas de transporte a trabalhador assassinado enquanto pedalava para casa de madrugada

JBS deverá indenizar família de funcionário morto após sair do trabalho, decide TST
Tribunal Superior do Trabalho | foto: reprodução TST
Publicidade

O Tribunal Superior do Trabalho manteve a condenação à empresa JBS S.A por concluir que a empresa teria negligenciado o transporte de um funcionário assassinado após sair do trabalho de bicicleta de madrugada. Para o TST, o frigorífico deveria ter providenciado melhores condições para o deslocamento do empregado até sua casa, no município de Igreja Nova (AL).

Assalto de madrugada

Por volta das 2h do dia 30 de agosto de 2019, assaltantes surpreenderam o trabalhador e o mataram com dois tiros. A viúva disse, na ação trabalhista, que a família morava em uma região perigosa sem transporte público. Ainda segundo a viúva, a JBS não fornecia condições adequadas de deslocamento e obrigou o funcionário a assinar um documento em que abria mão do vale-transporte.

+ Barroso lamenta morte do pai de Alexandre de Moraes

Ao se defender na ação trabalhista, a JBS argumentou que foi o próprio empregado quem renunciou ao benefício e que não o obrigou a assinar qualquer documento. Disse também que o local do assalto não tinha relação com o trajeto de retorno do trabalho, o que afastaria a tese de acidente de percurso.

Procurada, a JBS não se pronunciou até a publicação desta reportagem. O espaço segue aberto e o texto será atualizado assim que houver uma manifestação.

TRT

O Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região (AL) entendeu que houve conduta culposa ao permitir que o empregado voltasse para casa de bicicleta às 2h da manhã, “exposto a toda sorte de intempéries”. Para o TRT, uma empresa de grande porte como a JBS deve sempre providenciar um deslocamento seguro para os funcionários, ainda que por meios próprios.

Recursos protelatórios

A JBS entrou com diversos recursos na Justiça trabalhista, tentando reverter a condenação sofrida no TRT. Por meio de um desses recursos, o caso subiu ao TST, que manteve a condenação. Além disso, o TST aplicou uma multa à empresa por considerar que os recursos foram “absolutamente descabidos”, com intuito de atrasar a conclusão do processo.

“Ainda inconformada com a condenação, a empresa tenta rediscuti-la na Subseção I Especializada em Dissídios Individuais (SDI-1), por meio de novos embargos”, informou o TST.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

trabalho
Tribunal Regional do Trabalho
Alagoas
trabalhador
Transporte
Assalto

Últimas notícias

Polícia do DF prende suspeitos de chefiar quadrilha que realizava falsos sequestros

Polícia do DF prende suspeitos de chefiar quadrilha que realizava falsos sequestros

Segundo as investigações, o grupo atuava em 15 estados
Vídeo: deputada é flagrada derramando água dentro da bolsa de colega nos EUA

Vídeo: deputada é flagrada derramando água dentro da bolsa de colega nos EUA

"Por cinco meses, passei por isso", desabafou parlamentar que teve a bolsa encharcada
Polícia Federal prende quadrilha suspeita de fraudes bancárias

Polícia Federal prende quadrilha suspeita de fraudes bancárias

Prisões foram em cinco diferentes cidades do estado de São Paulo
Dólar atinge R$ 5,46, maior valor em um ano e meio

Dólar atinge R$ 5,46, maior valor em um ano e meio

Alta acontece após críticas do presidente Lula à decisão do Copom de manter taxa de juros
Idosa de 105 anos recebe seu diploma de mestrado 83 anos após iniciar os estudos

Idosa de 105 anos recebe seu diploma de mestrado 83 anos após iniciar os estudos

Virginia precisou largar os estudos para casar com seu namorado da época, que foi chamado para servir na Segunda Guerra Mundial
Ronnie Lessa passa 1ª noite em presídio de SP, onde será monitorado dia e noite

Ronnie Lessa passa 1ª noite em presídio de SP, onde será monitorado dia e noite

Assassino confesso de Marielle Franco, em 2018, foi transferido de presídio federal em MS, como benefício da delação
Toffoli abre terceira via e STF adia decisão sobre descriminalização da maconha

Toffoli abre terceira via e STF adia decisão sobre descriminalização da maconha

Para o ministro, o porte da erva para consumo próprio já não tem natureza criminal. Julgamento continua na próxima terça (26)
STF decide arquivar inquérito contra Google e Telegram

STF decide arquivar inquérito contra Google e Telegram

Relator do documento, Moraes seguiu parecer da PGR
Agência promete R$ 10 milhões para pequenas empresas do RS

Agência promete R$ 10 milhões para pequenas empresas do RS

Ricardo Capelli, presidente da ABDI, diz que agência vai fechar parceria em junho
Cidade de São Paulo registra mês de junho mais seco em 29 anos, diz CGE

Cidade de São Paulo registra mês de junho mais seco em 29 anos, diz CGE

A cidade registrou menos que 1 mm de chuva, menor índice desde 1995, quando iniciou as medições na capital
Publicidade
Publicidade