Publicidade

Fortes chuvas no RS podem causar alagamentos como os de 2023, alerta governo

Forças de segurança do Estado estão fazendo a retirada de pessoas que vivem em áreas de risco

Fortes chuvas no RS podem causar alagamentos como os de 2023, alerta governo
Enchente no Rio Grande do Sul
Publicidade

O governo do Rio Grande do Sul informou nesta terça-feira (30) que as fortes chuvas que atingem o estado podem causar alagamentos como os registrados em novembro de 2023, quando a região enfrentou uma das maiores enchentes da história.

Por causa do aumento do volume de água, o governo acionou o Gabinete de Crise para alinhar as ações que serão executadas. As forças de segurança do estado estão evacuando famílias das áreas de risco para casas de familiares, amigos ou abrigos municipais.

"O momento é de alerta em todo o Rio Grande do Sul para o alto volume de chuva que deve ser registrado ao longo de toda esta semana. As equipes do Estado, por meio do Gabinete de Crise, estão em total alinhamento para tomar todas as medidas necessárias em apoio aos gaúchos e aos municípios atingidos. Nossa prioridade neste momento é tirar as pessoas das áreas de risco e garantir a segurança de todos", afirmou o vice-governador Gabriel Souza.

A Defesa Civil estadual também recomendou que as prefeituras implementem abrigos públicos e realizem a retirada das pessoas que vivem nas margens dos rios, principalmente em áreas já afetadas anteriormente.

Em uma transmissão ao vivo durante a tarde desta terça, o governador Eduardo Leite (PSDB) informou que está em contato com o governo federal, já que mesmo reunindo Corpo de Bombeiros e Brigada Militar, "não há efetivo suficiente" para atuar em todo estado.

Situação crítica em todo o estado

As fortes chuvas que atingem o Rio Grande do Sul desde segunda-feira (29) já causaram estragos em 76 municípios, segundo informações divulgadas pela Defesa Civil estadual na manhã desta terça. A intensidade dos temporais gerou descargas elétricas, interrupções de estradas por queda de barreiras, alagamentos e transbordamento de córregos, arroios e rios em diversas cidades. Até agora, três mortes foram confirmadas, duas em Paverama e uma em Pantano Grande.

As áreas mais atingidas pelos alagamentos podem ser as regiões dos rios Caí e Taquari, que têm municípios com grande concentração populacional. No momento, a situação mais delicada é no Vale do Caí, onde as quatro estações fluviométricas indicam que o rio já ultrapassou a cota de inundação. No Vale do Taquari, o ponto mais sensível é a região da cidade de Estrela, onde o curso d’água também superou a cota de inundação, atingindo mais de 20 metros.

Para reforçar as ações nas regiões mais críticas, foi enviada uma força-tarefa para os vales do Taquari e do Rio Pardo, com o objetivo de apoiar os coordenadores das regiões Central e do Vale do Taquari. Além disso, será instalada uma estrutura de Sistema de Comando de Incidentes, com efetivo da Defesa Civil estadual, para dar suporte aos municípios.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Chuva
Tempestade
Temporal
Rio Grande do Sul
Alagamento

Últimas notícias

Primeira pesquisa após atentado contra Trump indica empate técnico com Biden

Primeira pesquisa após atentado contra Trump indica empate técnico com Biden

Ataque não provocou grandes mudanças nas intenções de voto, mas aumentou preocupação com violência
Ramagem presta depoimento à PF nesta quarta (17) sobre "Abin paralela" de Bolsonaro

Ramagem presta depoimento à PF nesta quarta (17) sobre "Abin paralela" de Bolsonaro

Deputado federal e ex-diretor da agência fala à Polícia Federal após nova fase da operação Última Milha e divulgação de áudio com Bolsonaro
ENGANOSO: Presos que aparecem em vídeo não são ex-membros da Suprema Corte de El Salvador

ENGANOSO: Presos que aparecem em vídeo não são ex-membros da Suprema Corte de El Salvador

Confira a verificação realizada pelos jornalistas integrantes do Projeto Comprova
Brasil Agora: governo terá de cortar gastos, mas Lula resiste; Trump, o atentado e a convenção

Brasil Agora: governo terá de cortar gastos, mas Lula resiste; Trump, o atentado e a convenção

Confira essas e outras notícias que serão destaque nesta quarta-feira (17)
+Milionária sorteia prêmio de R$ 245 milhões nesta quarta-feira (17)

+Milionária sorteia prêmio de R$ 245 milhões nesta quarta-feira (17)

Apostas podem ser feitas até as 19h em casas lotéricas ou pela internet
Hóspedes são encontrados mortos em hotel 5 estrelas na Tailândia

Hóspedes são encontrados mortos em hotel 5 estrelas na Tailândia

Polícia aponta para envenenamento com cianeto; corpos são de cidadãos vietnamitas
Carpinteiro atingido por estaca de madeira na cabeça deixa o CTI

Carpinteiro atingido por estaca de madeira na cabeça deixa o CTI

Vitor Soares do Nascimento precisou passar por cirurgia de emergência para retirada do objeto; quadro de saúde é estável
Com R$ 362 milhões, "Divertida Mente 2" se torna maior arrecadação em bilheterias da história no Brasil

Com R$ 362 milhões, "Divertida Mente 2" se torna maior arrecadação em bilheterias da história no Brasil

Nova animação da Disney/Pixar já foi assistida por 18 milhões de espectadores
Nota Fiscal Paulista libera R$ 46,5 milhões em créditos; veja como resgatar

Nota Fiscal Paulista libera R$ 46,5 milhões em créditos; veja como resgatar

Valor é referente às compras realizadas em março de 2024 e ficará disponível para transferência por um ano
SBT News na TV: Chiquinho Brazão volta a alegar inocência no assassinato de Marielle

SBT News na TV: Chiquinho Brazão volta a alegar inocência no assassinato de Marielle

Confira o que foi notícia ao longo do dia e os assuntos que serão destaque nesta quarta-feira (17); assista!
Publicidade
Publicidade