Publicidade

Uso de câmeras por PMs gera 1º embate entre governos Lula e Tarcísio

Ministério dos Direitos Humanos e Cidadania se manifestou contra declaração de secretário de Segurança de SP

Uso de câmeras por PMs gera 1º embate entre governos Lula e Tarcísio
Policiais militares com câmeras acopladas à farda (Divulgação/Governo de São Paulo)
Publicidade

Uma declaração do secretário de Segurança Pública de São Paulo, Guilherme Murano Derrite, abriu o primeiro embate público entre o governo federal, do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), e o governo paulista, de Tarcísio de Freitas (Republicanos) - afilhado político do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). O Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania divulgou, nesta 5ª feira (5.jan), uma nota na qual diz ter recebido com preocupação a afirmação do secretário de que irá revisar o uso de câmeras corporais pelos policiais militares do estado.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Derrite fez a afirmação em entrevista à rádio Cruzeiro FM, de Sorocaba (SP), na 4ª feira (4.jan). "Eu pedi o estudo que foi feito pela Fundação Getulio Vargas e também pedi que a Polícia Militar me apresentasse um estudo comparativo, para que a gente possa analisar os prós e os contras", disse. Segundo o secretário, o principal motivo da polêmica é a maneira como a câmera foi implementada, de forma autoritária.

"Vamos rever o programa. O que existe de bom vai permanecer. Aquilo que não está sendo bom e pode ser comprovado cientificamente que não é bom a gente vai propor ao governador as possíveis alterações", pontuou Guilherme Derrite.

O estudo da FGV ao qual ele se referiu mostra que o uso das Câmeras Operacionais Portáteis (COPs) no território paulista reduziu em 57% o número de mortes decorrentes de intervenção policial (MDIP) nas áreas das unidades policiais que utilizam a tecnologia, em relação à média do período anterior à implantação da tecnologia. A descoberta foi citada pelo Mistério dos Direitos Humanos e Cidadania, na nota divulgada nesta 5ª, para justificar a preocupação sobre revisão do programa.

Segundo o ministério, "o sucesso dessa política demonstrado pela ciência faz com que ela não apenas tenha que ser reforçada e ampliada nas regiões em que é aplicada, mas também que seja estendida a todas as unidades da federação". "Esperamos que toda e qualquer revisão do programa seja lastreada nas melhores evidências disponíveis e tenha como objetivo precípuo o respeito e a proteção do direito humano à vida, tanto dos trabalhadores da segurança pública quanto da população em geral", pontua a nota.

Em outubro do ano passado, o agora governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), afirmou ser "crítico" à utilização das câmeras acopladas ao uniforme de policiais militares, mas que poderia manter a medida dependendo da avaliação de especialistas.

Veja também:

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
governo
política
câmeras corporais
uniformes
programa
são paulo
secretário
segurança pública
revisão
preocupação
estudo
fgv
queda
mortes
tarcísio de freitas
policia
policiais militares

Últimas notícias

Influenciador Igor Viana é suspeito de desviar doações para filha com paralisia cerebral

Influenciador Igor Viana é suspeito de desviar doações para filha com paralisia cerebral

Homem, que também é acusado de maus-tratos, teria chamado de “trouxas” os seguidores que fizeram doações para a menina
Coordenadora e cuidadora de creche são demitidas suspeitas de acobertar agressões a crianças

Coordenadora e cuidadora de creche são demitidas suspeitas de acobertar agressões a crianças

Vídeo de professora agredindo crianças de 3 e 4 anos em escola de São José do Rio Preto circulam na internet desde sexta-feira (21)
23 armas de presidente de empresa de ônibus são apreendidas em São Paulo

23 armas de presidente de empresa de ônibus são apreendidas em São Paulo

Presidente afastado da Upbus é suspeito de lavagem de dinheiro e organização criminosa. Companhia foi alvo da Operação Fim da Linha
Estudantes da rede pública recebem nesta quarta (26) parcela do Pé-de-Meia nesta quarta

Estudantes da rede pública recebem nesta quarta (26) parcela do Pé-de-Meia nesta quarta

Valor é de R$ 200 e depósitos vão até o dia 1º de julho, de acordo com data de aniversário
Pacheco critica decisão do STF que descriminaliza porte de maconha: "Gera vácuo e lacuna jurídica"

Pacheco critica decisão do STF que descriminaliza porte de maconha: "Gera vácuo e lacuna jurídica"

Segundo presidente do Senado, descriminalização do porte de drogas "só pode se dar através do processo legislativo, e não por uma decisão judicial"
Mais da metade dos brasileiros conhecem pessoas que trocaram voto por dinheiro, diz pesquisa

Mais da metade dos brasileiros conhecem pessoas que trocaram voto por dinheiro, diz pesquisa

Escolha na urna foi "vendida" por valores menores do que R$ 100 na maior parte das vezes, segundo entrevistados pelo Instituto Não Aceito Corrupção
Caso Marielle: suspeito pede a Moraes para voltar a receber salário

Caso Marielle: suspeito pede a Moraes para voltar a receber salário

Ex-titular da Delegacia de Homicídios teria conduzido as investigações de modo a garantir a impunidade dos mandantes do duplo homicídio
Governo deve fazer até 800 mil perícias visando corte de gastos

Governo deve fazer até 800 mil perícias visando corte de gastos

Segundo estimativas do INSS, medida pode vir a resultar em economia de R$ 7,2 bilhões em um ano
Comissão da Câmara aprova inclusão de imunoterapia para tratamento de câncer

Comissão da Câmara aprova inclusão de imunoterapia para tratamento de câncer

Segundo a proposta, caberá ao governo regular a inclusão da técnica no SUS
Manifestantes invadem parlamento e ateiam fogo em prédios durante protesto no Quênia

Manifestantes invadem parlamento e ateiam fogo em prédios durante protesto no Quênia

Ao menos cinco pessoas morreram e dezenas ficaram feridas
Publicidade
Publicidade