Publicidade

EUA incluem China, Rússia e Irã à lista de países com risco à liberdade religiosa

Secretário de Estado, Antony Blinken, alertou que os Estados Unidos "não ficarão parados diante desses abusos"

EUA incluem China, Rússia e Irã à lista de países com risco à liberdade religiosa
Antony Blinken
Publicidade

Os Estados Unidos anunciaram nesta 6ª feira (02.dez) a inclusão de China, Irã e Rússia à lista de países de "particular preocupação" por recentes violações à Lei Internacional de Liberdade Religiosa, editada em 1998 pelo governo norte-americano.

Segundo o secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, a designação é atribuída a governos que "cometeram ou toleraram violações particularmente graves da liberdade religiosa" de sua população. O grupo também é composto por Birmânia, Cuba, Eritreia, Nicarágua, Coreia do Norte, Paquistão, Arábia Saudita, Tajiquistão e Turcomenistão.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

"Em todo o mundo, governos e atores não-estatais perseguem, ameaçam, prendem e até matam indivíduos por causa de suas crenças. Em alguns casos, eles sufocam a liberdade de religião ou crença dos indivíduos para explorar oportunidades de ganhos políticos. Essas ações semeiam divisão, minam a segurança econômica e ameaçam a estabilidade política e a paz", argumentou Blinken, em comunicado oficial do Departamento de Estado dos EUA.

O governo norte-americano também atualizou a "lista especial de vigilância" dos países que onde é tolerado esse tipo de agressão. Com isso, passam a integrar esse grupo: Argélia, República Centro-Africana, Comores e Vietnã.

"Os Estados Unidos não ficarão parados diante desses abusos", enfatizou Antony Blinken.

O secretário justificou que a medida compactua com "valores e interesses" dos Estados Unidos em "proteger a segurança nacional e promover os direitos humanos em todo o mundo", e que governos comprometidos em garantir essas liberdades são considerados "parceiros mais pacíficos, estáveis, prósperos e confiáveis" pela Casa Branca.

O Departamento de Estado alertou ainda para a atuação de organizações paramilitares no cerceamento à liberdade religiosa e à opressão de grupos étnicos. Blinken acrescentou à lista de "entidades de particular preocupação" o Grupo Wagner, que é liderado pelo aliado do presidente russo Vladimir Putin, Yevgeny Prigozhin, e possui inúmeras acusações por violações aos direitos humanos na República Centro-Africana, Líbia e Mali.

Constam nessa lista: o Talibã, do Afeganistão; o Boko Haram, da Nigéria; o al-Shabab, da Somália; os Houthis, do Iêmen; o Jama'at Nusrat al-Islam wal-Muslimin, da região do Sahel; e duas facções do grupo Estado Islâmico, ISIS-Grande Saara e ISIS-África Ocidental.

Washington se comprometeu, por fim, em comunicar os governos, citados ou não, sobre suas preocupações em relação às limitações a esses direitos, e demonstra interesse em discutir "leis e práticas que não atendem" aos compromissos internacionais, e "delinear passos concretos" para a solução desse problema.

"Continuaremos a monitorar, cuidadosamente, o status de liberdade de religião ou crença em todos os países do mundo, e defender aqueles que enfrentam perseguição ou discriminação religiosa", concluiu  Antony Blinken.

Leia também:
+ PL que atualiza situação dos agrotóxicos é adiado de novo, agora para 2023

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
mundo
estados unidos
liberdade religiosa
governo dos eua
secretário de estado dos eua
antony blinken
china
irã
rússia
lei internacional de liberdade religiosa
grupo wagner
vladimir putin
direitos humanos

Últimas notícias

INSS inicia pagamentos da segunda parcela do 13º salário; veja quem tem direito

INSS inicia pagamentos da segunda parcela do 13º salário; veja quem tem direito

Depósitos serão feitos até 8 de maio, junto com o benefício referente ao mês de abril
Ataque com faca deixa três feridos em metrô na França

Ataque com faca deixa três feridos em metrô na França

Incidente foi registrado na estação Place Jean Jaurès, em Lyon; agressor foi preso
Com 16ºC, SP registra menor temperatura máxima do ano

Com 16ºC, SP registra menor temperatura máxima do ano

Madrugadas devem continuar geladas até o fim da semana; mínimas ficarão entre 12ºC e 14ºC
Caixa libera Bolsa Família para beneficiários com NIS final 7

Caixa libera Bolsa Família para beneficiários com NIS final 7

Valor pode ser sacado em agências bancárias ou movimentado virtualmente
SBT News na TV: número de mortos sobe para 169 no RS; Israel volta a atacar Rafah

SBT News na TV: número de mortos sobe para 169 no RS; Israel volta a atacar Rafah

Confira o que foi notícia ao longo do dia e os assuntos que serão destaque nesta segunda-feira (27); assista!
Acidente com ônibus do IFPA deixa 4 mortos próximo à usina de Tucuruí, no Pará

Acidente com ônibus do IFPA deixa 4 mortos próximo à usina de Tucuruí, no Pará

Veículo estava conduzindo os estudantes e servidores para a participação na Etapa Estadual dos Jogos dos Institutos Federais (JIF) 2024
Incêndio atinge loja em bairro afetado pelas enchentes em Porto Alegre

Incêndio atinge loja em bairro afetado pelas enchentes em Porto Alegre

Ruas do bairro Humaitá estão alagadas pelas enchentes desde o início de maio, o que dificulta a chegada dos profissionais
Ataques aéreos de Israel deixam pelo menos 35 mortos em Rafah, no sul da Faixa de Gaza

Ataques aéreos de Israel deixam pelo menos 35 mortos em Rafah, no sul da Faixa de Gaza

Ministério da Saúde de Gaza disse que mulheres e crianças representam a maioria dos mortos e dezenas de feridos
Após trégua de chuvas no fim de semana, formação de ciclone deixa RS em alerta nos próximos dias

Após trégua de chuvas no fim de semana, formação de ciclone deixa RS em alerta nos próximos dias

Defesa Civil alerta para transbordamento de rios e aponta risco de ventos de até 100km/h; situação fez aulas serem suspensas
Carro sem roda tenta fugir de perseguição policial em São Paulo; veja o vídeo

Carro sem roda tenta fugir de perseguição policial em São Paulo; veja o vídeo

Veículo roubado por criminosos capotou, mas manteve rota de fuga de 12 viaturas policiais mesmo sem roda e sem pneu
Publicidade
Publicidade