Publicidade

Grupo de voluntários ajuda brasileiros que querem deixar a Ucrânia

Entre um resgate e outro, representante da frente BrazUcra falou com o SBT News sobre a iniciativa

Grupo de voluntários ajuda brasileiros que querem deixar a Ucrânia
Mãos seguram passaportes em frente a painel de carro
Publicidade

Um grupo de brasileiros tem ajudado a resgatar os conterrâneos que tentam escapar da Ucrânia. A frente BrazUcra vem ofertando caronas, mantimentos, orientação ou mesmo suporte emocional àqueles que enfrentam as dores da guerra.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

De dentro de um carro em algum ponto da Ucrânia entre a cidade de Lviv e a fronteira com a Hungria, com sinal de internet instável, a brasileira Clara Martins conversou com o SBT News sobre o trabalho do grupo. Segundo ela, hoje são mais de mil voluntários engajados na iniciativa. O número de pessoas assistidas, contudo, é difícil de estimar. Só na 2ª feira (28.fev), ela própria ajudou cinco pessoas a deixarem o país.

Representante do grupo, Clara Martins conversou com o SBT News de dentro do carro na Ucrânia | Reprodução/SBT News

Clara vive em Leipzig, na Alemanha, e nunca tinha ido à Ucrânia antes da guerra. A brasileira relata que, inicialmente, a ideia era apenas oferecer abrigo às pessoas que desejavam deixar o país. Porém, com o agravamento do conflito e as dificuldades relatadas nas fronteiras, o grupo decidiu prestar assistência na saída de quem busca fugir da guerra.

Além de toda a dificuldade logística, Clara afirma que, nas fronteiras, a preferência para a saída é dada aos ucranianos. Pedestres também têm mais dificuldade para deixar o país. Apesar de buscar preferencialmente brasileiros, a frente BrazUcra também vêm ajudando pessoas de outras nacionalidades, de nigerianos a colombianos -- estes, aliás, foram localizados a pedido da embaixada que prestou suporte ao grupo, ao contrário do governo brasileiro.

Na correria para levar ajuda a quem precisa, Clara diz que tenta não pensar nas histórias que ouviu para não chorar e concentra a emoção em atender mais pessoas. Se por um lado há pessoas como ela que se colocam em risco para ajudar, há também quem tente faturar com a guerra. A brasileira relata que já foram criados perfis fakes que pedem doações sem destino claro: "Na guerra, a gente vê o melhor da humanidade, mas também vê o pior".

Saiba como ajudar o grupo no perfil @frente_brazucra

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
guerranaucrania
brazucra
frente brazucra
ucrânia
brasileiros
resgate
clara martins
fernando-jordao
guerra-na-ucrania

Últimas notícias

Fila de espera no INSS para concessão de benefícios cai em 2024, diz relatório da Previdência Social

Fila de espera no INSS para concessão de benefícios cai em 2024, diz relatório da Previdência Social

Ao todo, os processos a espera de resposta inicial somam quase 1 milhão e 400, diminuição de 600 mil em relação a 2023
Mega-Sena acumula e chega a R$ 53 milhões; veja os números sorteados

Mega-Sena acumula e chega a R$ 53 milhões; veja os números sorteados

Quina teve 67 apostas ganhadoras, que vão receber mais de R$ 52 mil cada
Vídeo: homem morre e bebê é baleado em tiroteio em praça de Fortaleza

Vídeo: homem morre e bebê é baleado em tiroteio em praça de Fortaleza

Imagens mostram correria no local; estado de saúde da criança é grave
Produção de cinema na Argentina está praticamente paralisada

Produção de cinema na Argentina está praticamente paralisada

Trabalhadores da área acusam Javier Milei de ter um plano para prejudicar o setor
Divertida Mente 2: saiba tudo sobre o filme que chega aos cinemas na quinta-feira (20)

Divertida Mente 2: saiba tudo sobre o filme que chega aos cinemas na quinta-feira (20)

SBT Brasil visitou os estúdios da Pixar, em Los Angeles, para mostrar como a continuação foi produzida
Verão fora de época preocupa lojistas que contam com a venda de roupas de frio

Verão fora de época preocupa lojistas que contam com a venda de roupas de frio

Último inverno rigoroso que garantiu boas vendas foi em 2022. No ano passado, houve queda de 20%
Pré-candidata a vereadora e filho são mortos a tiros no RJ

Pré-candidata a vereadora e filho são mortos a tiros no RJ

Juliana Silva, conhecida como Nega Juh, foi morta em Nova Iguaçu, na noite deste sábado (15)
Número de acidentes em estradas federais tem aumentado

Número de acidentes em estradas federais tem aumentado

Só no ano passado, foram mais de 65 mil casos, três mil a mais do que em 2022
Novos temporais ameaçam a região metropolitana de Porto Alegre

Novos temporais ameaçam a região metropolitana de Porto Alegre

Marinha montou base de operações na região das ilhas de Porto Alegre para auxiliar rapidamente a população
Caso Marielle: defesas pedem ao STF rejeição de denúncia e atacam falta de provas e delação inválida

Caso Marielle: defesas pedem ao STF rejeição de denúncia e atacam falta de provas e delação inválida

Ministros da 1ª Turma decidem na terça (18) se irmãos Brazão, delegado do Rio e dois ligados à milícia do Rio sentam no banco dos réus como mandantes do crime
Publicidade
Publicidade