Publicidade

"Nordeste será um celeiro do Brasil", afirma Tereza Cristina na Câmara

Ministra da Agricultura falou também que ajustes técnicos do acordo Mercosul-UE estão terminando

"Nordeste será um celeiro do Brasil", afirma Tereza Cristina na Câmara
Ministra Tereza Cristina fala ao microfone durante audiência na Câmara (Gustavo Sales/Câmara dos Deputados)
Publicidade

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil, Tereza Cristina, disse acreditar no potencial do nordeste na área agrícola e que desconhece a existência de um desejo por parte da União Europeia (UE) de desfazer o acordo de livre comércio fechado entre o bloco e o Mercosul. As declarações foram feitas nesta 4ª feira (5.mai), durante uma audiência pública com a Comissão de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, na Câmara dos Deputados.

Nas palavras da ministra, "eu acredito muito que o nordeste vai ser, já é, a nova fronteira [agrícola] do Brasil, assim como foi o MATOPIBA, como foi o centro-oeste, eu acho que a gente tem lá trigo dando excepcionalmente na Chapada do Apodi, outra regiões na Bahia também produzindo trigo, olha a maravilha que é a região lá de Luis Eduardo Magalhães".

"É que o Brasil é muito grande, nós temos aí muitas atividades, e o Ministério da Agricultura quer apoiar a todos, mas infelizmente às vezes nós não temos perna para tudo isso. Mas eu acredito que o nordeste em breve será também um celeiro do Brasil", concluiu.

+ "Quem perde é o Brasil", diz Mourão sobre atraso da reforma tributária

Já sobre o acordo Mercosul-UE, em outro momento, Tereza Cristina pontuou: "ele está ainda finalizando a parte de ajustes técnicos do que foi acordado. Esse acordo não foi feito só com o parlamento da União Europeia, esse acordo foi feito lá pelos comissários, vários comissários, cada um na sua área, mas os países todos foram consultados".

Ainda segundo ela, "nós temos que fazer a nossa parte, na hora que o acordo for ratificado, para cumprir o que o Brasil assinou, e os europeus, os estados da União Europeia, têm que fazer a sua parte e cumprir esse acordo".

Plataforma para análise do CAR

A ministra falou também que uma nova plataforma de análise dinamizada do Cadastro Ambiental Rural (CAR) está passando pelos ajustes finais e deverá ser lançada daqui a uma semana ou dez dias. O sistema, de acordo com ela, "é voluntário, os estados que queiram aderir, que não tenham os seus programas autônomos, também podem aderir".

O Cadastro é um registro público eletrônico nacional e obrigatório para todos os imóveis rurais, cujo objetivo é integrar as informações ambientais das propriedades e posses rurais no que fiz respeito à situação das Áreas de Preservação Permanente (APP), entre outras. Segundo Tereza Cristina,  "o grande problema do CAR é que nós não tínhamos as bases para fazer essas análises, então ficava muito difícil, muito subjetivo, e a falta de pessoal também".

+ Auxílio Emergencial: Caixa libera saques para nascidos em abril

"Então, o que o Ministério da Agricultura fez? Nós compramos as bases de dados, entregamos para quem está fazendo, que é a UFLA [Universidade Federal de Lavras], essa base de dados, então você tem que ter a parte hidrográfica, os mapas hisdrográficos do estado, e também de solo. Para que? Para você ler o Código Forestal".

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
economia
agricultura
tereza cristina
ministra
ministério da agricultura
nordeste
acordo
mercosul
união europeia
plataforma
car
trigo
câmara dos deputados
audiência
comissão

Últimas notícias

Manifestantes voltam às ruas neste domingo contra projeto que equipara aborto a homicídio.

Manifestantes voltam às ruas neste domingo contra projeto que equipara aborto a homicídio.

Além de pressionar pelo arquivamento do projeto, os protestos criticaram o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL)
Lula viaja para São Paulo, onde deve visitar FHC e Noam Chomsky

Lula viaja para São Paulo, onde deve visitar FHC e Noam Chomsky

Presidente embarcou para a capital paulista na manhã deste domingo (21). Encontros ocorrem fora da agenda oficial
'Divertida Mente 2' dispara como maior bilheteria mundial de 2024

'Divertida Mente 2' dispara como maior bilheteria mundial de 2024

De acordo com a 'Variety' e 'Hollywood Reporter', até o momento, o segundo filme da franquia ultrapassou as vendas de 'Duna 2'
VÍDEO: Torcedores se enfrentam nas ruas do Rio antes de Fla x Flu

VÍDEO: Torcedores se enfrentam nas ruas do Rio antes de Fla x Flu

Um homem foi preso após confronto na Taquara; policiamento segue reforçado nas estações de trem e metrô
Mulher envolvida em sequestro de Marcelinho Carioca é presa em central de golpes bancários

Mulher envolvida em sequestro de Marcelinho Carioca é presa em central de golpes bancários

Eliane Lopes quebrou duas costelas ao tentar fugir e teve de receber atendimento médico
VÍDEO: Militares de Israel amarram palestino ferido ao capô de jipe na Cisjordânia

VÍDEO: Militares de Israel amarram palestino ferido ao capô de jipe na Cisjordânia

Exército disse em comunicado que a conduta dos soldados não condiz com os valores da corporação
Eduardo Paes anuncia desapropriação do terreno onde vai ser construído estádio do Flamengo

Eduardo Paes anuncia desapropriação do terreno onde vai ser construído estádio do Flamengo

Medida será publicada no Diário Oficial na segunda-feira (24); clube publicou nota comemorando decisão da prefeitura do Rio
Rio Grande do Sul terá instabilidade, temporais e frio neste domingo

Rio Grande do Sul terá instabilidade, temporais e frio neste domingo

Estado emite alertas de inundação dos rios Jacuí e Uruguai
PF prende 4 pessoas que vendiam ilegalmente animais silvestres

PF prende 4 pessoas que vendiam ilegalmente animais silvestres

Gato-mourisco, felino em risco de extinção, foi apreendido pelos agentes neste domingo (23), em Laranjeiras, no Rio de Janeiro
Viciada no 'Jogo do Tigrinho' perdeu mais de R$ 170 mil e vendeu até brinquedos do filho

Viciada no 'Jogo do Tigrinho' perdeu mais de R$ 170 mil e vendeu até brinquedos do filho

Transtorno do jogo é considerado uma patologia; problema cresceu tanto que já causa fila de espera para tratamento médico em SP
Publicidade
Publicidade