Publicidade

Atendimento nas unidades do SUS seguiria gratuito, defende Ministério da Economia

Martha Seillier, secretária do PPI, detalhou o decreto ao SBT News. Texto foi revogado pelo presidente Jair Bolsonaro

Atendimento nas unidades do SUS seguiria gratuito, defende Ministério da Economia
A secretária do PPI, Martha Seillier. Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
Publicidade
Em entrevista ao SBT News, a secretária especial do Programa de Parcerias de Investimento do Ministério da Economia, Martha Seillier, deu mais detalhes sobre o decreto que incluía as Unidades Básicas de Saúde (UBS) do Sistema Único de Saúde (SUS) nos estudos de privatização do governo. Rotulado pela oposição como "privatização do SUS", o texto foi revogado nesta 4ª feira pelo presidente Jair Bolsonaro. Mas, segundo Seillier, o atendimento continuaria 100% gratuito.

"A grande vantagem das PPPs em relação às obras públicas é que a PPP não entrega apenas uma infraestrutura. Ela é um contrato de prestação de serviço, então a obra, o equipamento, são só uma parte desse contrato. O parceiro privado é remunerado se a população estiver recebendo um serviço de qualidade e bem avaliado pela própria população".

Para justificar o decreto, o governo argumentou que a participação privada no setor é importante diante das restrições fiscais e das dificuldades de aperfeiçoar o modelo de governança por meio de contratações tradicionais. E que, atualmente, há mais de 4 mil UBS com obras inacabadas já consumiram R$ 1,7 bilhão de recursos do Sistema Único de Saúde (SUS).

A adesão ao possível programa de parceria público-privada caberia a cada estado e município; a proposta do decreto era desenvolver os estudos técnicos e oferecer consultorias para estados e municípios que tivessem interesse em aderir ao modelo de gestão em parceria com a iniciativa privada e estruturar projetos piloto pelo país.

Após as críticas da não participação do Ministério da Saúde no decreto, o Ministério da Economia divulgou nota informando que a decisão de incluir Unidades Básicas de Saúde (UBS) no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) foi tomada após o pedido do Ministério da Saúde. "A avaliação conjunta é que é preciso incentivar a participação da iniciativa privada no sistema para elevar a qualidade do serviço prestado ao cidadão, racionalizar custos, introduzir mecanismos de remuneração por desempenho, novos critérios de escala e redes integradas de atenção à saúde em um novo modelo de atendimento"
Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
governo
soane-guerreiro
martha seillier
ppi
sus
saude

Últimas notícias

Fila de espera no INSS para concessão de benefícios cai em 2024, diz relatório da Previdência Social

Fila de espera no INSS para concessão de benefícios cai em 2024, diz relatório da Previdência Social

Ao todo, os processos a espera de resposta inicial somam quase 1 milhão e 400, diminuição de 600 mil em relação a 2023
Mega-Sena acumula e chega a R$ 53 milhões; veja os números sorteados

Mega-Sena acumula e chega a R$ 53 milhões; veja os números sorteados

Quina teve 67 apostas ganhadoras, que vão receber mais de R$ 52 mil cada
Vídeo: homem morre e bebê é baleado em tiroteio em praça de Fortaleza

Vídeo: homem morre e bebê é baleado em tiroteio em praça de Fortaleza

Imagens mostram correria no local; estado de saúde da criança é grave
Produção de cinema na Argentina está praticamente paralisada

Produção de cinema na Argentina está praticamente paralisada

Trabalhadores da área acusam Javier Milei de ter um plano para prejudicar o setor
Divertida Mente 2: saiba tudo sobre o filme que chega aos cinemas na quinta-feira (20)

Divertida Mente 2: saiba tudo sobre o filme que chega aos cinemas na quinta-feira (20)

SBT Brasil visitou os estúdios da Pixar, em Los Angeles, para mostrar como a continuação foi produzida
Verão fora de época preocupa lojistas que contam com a venda de roupas de frio

Verão fora de época preocupa lojistas que contam com a venda de roupas de frio

Último inverno rigoroso que garantiu boas vendas foi em 2022. No ano passado, houve queda de 20%
Pré-candidata a vereadora e filho são mortos a tiros no RJ

Pré-candidata a vereadora e filho são mortos a tiros no RJ

Juliana Silva, conhecida como Nega Juh, foi morta em Nova Iguaçu, na noite deste sábado (15)
Número de acidentes em estradas federais tem aumentado

Número de acidentes em estradas federais tem aumentado

Só no ano passado, foram mais de 65 mil casos, três mil a mais do que em 2022
Novos temporais ameaçam a região metropolitana de Porto Alegre

Novos temporais ameaçam a região metropolitana de Porto Alegre

Marinha montou base de operações na região das ilhas de Porto Alegre para auxiliar rapidamente a população
Caso Marielle: defesas pedem ao STF rejeição de denúncia e atacam falta de provas e delação inválida

Caso Marielle: defesas pedem ao STF rejeição de denúncia e atacam falta de provas e delação inválida

Ministros da 1ª Turma decidem na terça (18) se irmãos Brazão, delegado do Rio e dois ligados à milícia do Rio sentam no banco dos réus como mandantes do crime
Publicidade
Publicidade