Publicidade

13° salário: saiba quando cai a primeira parcela e quem tem direito

SBT News traz perguntas e respostas sobre a gratificação, que deve beneficiar cerca de 87,7 milhões de brasileiros

13° salário: saiba quando cai a primeira parcela e quem tem direito
notas de 100 reais sendo contadas
Publicidade

O trabalhador brasileiro está contando os dias para receber o 13° salário e dar um respiro de alívio com as contas de fim de ano. A primeira parcela da gratificação deve ser paga pelas empresas até o dia 30 de novembro.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Cerca de 87,7 milhões de brasileiros serão beneficiados com um rendimento adicional, em média, de R$ 3.057, segundo estimativas do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

O SBT News conversou com a advogada Karolen Gualda Beber, coordenadora da área trabalhista do escritório Natal & Manssur, para tirar dúvidas sobre o pagamento do 13°. Veja abaixo 4 perguntas e respostas sobre o tema:

1. Quem tem direito ao 13° salário?

Têm direito ao 13° salário todos os trabalhadores do mercado formal, em regime previsto na CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), que tenham trabalhado pelo menos 15 dias durante o ano e não tenham sido demitidos por justa causa.

Também recebem a gratificação:

- trabalhadores domésticos;

- servidores públicos;

- aposentados e pensionistas do INSS (o Governo Federal antecipou o pagamento deste grupo, que recebeu as parcelas do 13° em maio e junho);

- pensionistas da União, dos estados e dos municípios;

- trabalhadores rurais;

- trabalhadores avulsos (que prestam serviço por meio de intermediação do sindicato).


2. Como é feito o cálculo para o pagamento do 13°?

O cálculo é feito levando em conta a proporção dos meses trabalhados no ano. A cada mês trabalhado, o empregado tem direito a 1/12 (uma fração dos 12 meses) do salário integral. O mês é considerado inteiro quando o empregado trabalhou pelo menos 15 dias.

Isso significa que se o empregado trabalhou os 12 meses no ano receberá um salário integral. Caso tenha trabalhado apenas 6 meses, receberá 50% do salário.

O cálculo do 13° leva em conta a maior remuneração recebida, caso o empregado tenha tido aumento salarial.

"Além disso, verbas de natureza salarial, como horas extras, adicionais noturnos ou comissões, devem ser somadas ao salário", diz Karolen.


3. Qual é o prazo para receber a gratificação?

A primeira parcela do 13° salário deve ser paga entre 1° de fevereiro e 30 de novembro. As datas foram regulamentadas pela lei n° 4749, de 1965.

Ela também pode ser antecipada para o mês em que o empregado tira férias remuneradas, caso ele tenha optado por isso. 

Essa parcela deve ser de, no mínimo, 50% do valor a que terá direito o trabalhador. A empresa pode decidir por pagar em parcela única, de 100% do valor, até dia 30 de novembro, ou dividir o pagamento em duas parcelas.

Caso o pagamento seja feito em duas parcelas, a segunda parte deve ser paga até o dia 20 de dezembro. Os descontos de imposto de renda e a contribuição ao INSS só devem ser feitos na segunda parcela, sobre o valor integral da gratificação.


4. O que fazer se a empresa não pagar?

O trabalhador que não receber o 13° até a data estipulada pela lei deve procurar o RH da empresa, o Ministério do Trabalho ou o sindicato da categoria para fazer uma reclamação. Talvez seja necessário entrar em contato com um advogado trabalhista.

A empresa poderá, ainda, ser penalizada administrativamente com aplicação de multa.
 

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
sbt
noticias
economia
brasil
pagamento
parcela
13° salario
13°
décimo terceiro
salário
gratificação
natalina
quando cai
cálculo
prazo

Últimas notícias

Processos da Lava Jato contra Marcelo Odebrecht são anulados por Toffoli

Processos da Lava Jato contra Marcelo Odebrecht são anulados por Toffoli

Ministro do STF diz ter ocorrido "conluio processual" do ex-juiz Moro e de procuradores da República da força-tarefa da Lava Jato
Mourão critica políticos por “exploração” da calamidade após chuvas no RS

Mourão critica políticos por “exploração” da calamidade após chuvas no RS

Para senador, tanto aliados quanto nomes da esquerda têm feito “filminhos” para beneficiar projetos políticos
Desembargadora que atacou Marielle Franco nas redes sociais é afastada pelo CNJ

Desembargadora que atacou Marielle Franco nas redes sociais é afastada pelo CNJ

Magistrada é acusada de disseminar informações falsas ao afirmar que a vereadora estava “engajada com bandidos” e foi eleita com a ajuda do Comando Vermelho
Governo faz proposta de aumento médio de 28% em quatro anos para técnicos em educação

Governo faz proposta de aumento médio de 28% em quatro anos para técnicos em educação

Entre pontos principais da solução apresentada, estão parcelas de reajuste de 9% em janeiro de 2025 e 5% em abril de 2026
Governo precisa confirmar fonte de receita para incluir municípios na reoneração, diz líder

Governo precisa confirmar fonte de receita para incluir municípios na reoneração, diz líder

Segundo relator, líder Jaques Wagner, proposta deve ser atualizada e votação sai na próxima semana
Governo federal suspende leilão para a compra de arroz importado

Governo federal suspende leilão para a compra de arroz importado

Pregão havia sido autorizado para evitar a alta de preços do produto depois das enchentes no Rio Grande do Sul
Tragédia no RS: Morte por leptospirose é confirmada em Venâncio Aires, segunda no estado

Tragédia no RS: Morte por leptospirose é confirmada em Venâncio Aires, segunda no estado

Vítima tinha 33 anos e teve contato com água de inundação
Lira vai criar dois grupos de deputados para avaliar regras da reforma tributária

Lira vai criar dois grupos de deputados para avaliar regras da reforma tributária

Na expectativa do parlamentar, novo formato deve permitir conclusão de votações na Câmara antes do fim do primeiro semestre
Milionário, cantor sertanejo, está internado após AVC

Milionário, cantor sertanejo, está internado após AVC

Artista da dupla com José Rico está consciente e se comunica com familiares
Comissão aprova proibição de recursos públicos a eventos esportivos sem igualdade entre gêneros

Comissão aprova proibição de recursos públicos a eventos esportivos sem igualdade entre gêneros

Projeto de Lei recebeu parecer favorável da senadora Janaína Farias (PT-CE) e segue agora para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ)
Publicidade
Publicidade