Publicidade

Presidentes da Câmara e do Senado repudiam reação de Jefferson à prisão

Arthur Lira (PP-AL) e Rodrigo Pacheco (PSD-MG) se pronunciaram nas redes sociais

Presidentes da Câmara e do Senado repudiam reação de Jefferson à prisão
Presidentes da Câmara e do Senado repudiam reação de Jefferson à prisão
Publicidade

Os presidentes da Câmara e do Senado, Arthur Lira (PP-AL) e Rodrigo Pacheco (PSD-MG), respectivamente, usaram as redes sociais para se pronunciarem sobre a troca de tiros de Roberto Jefferson com a Polícia Federal, neste domingo (23.out). 

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Arthur Lira afirmou que o Brasil "assiste estarrecido fatos" que "atingiram o pico do absurdo". Ele também disse repudiar "toda reação violenta, armada ou com palavras, que ponham em risco as instituições e seus integrantes".

O presidente do Senado também condenou a ação armada de Roberto Jefferson e as ofensas e xingamentos contra a ministra Cármen Lúcia, do STF e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que motivaram o pedido de prisão. Pacheco disse ainda que o Estado Democrático de Direito não admite episódios como esse. 

Entenda

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, revogou neste domingo a prisão domiciliar de Roberto Jefferson, presidente de honra do PTB. O político reagiu contra os agentes da PF com disparos de fuzil e uso de granadas. 

Em vídeo, Jefferson afirma que não se entregará. "Estou dentro de casa mas estão me cercando. Vai piorar, vai piorar muito, mas eu não me entrego. Eu vou embora, mas deixo plantado o meu exemplo. Não se entreguem ao 'Xandão'. Lutem contra a tirania", disse, fazendo referência ao ministro Alexandre de Moraes.

Roberto Jefferson é investigado em inquérito que apura atividades de uma organização criminosa que teria agido conta o estado democrático de direito, e até então cumpria prisão domiciliar. O ex-deputado está impedido de usar redes sociais, dar entrevistas e receber visitas. No entanto, na 6ª feira (21.out), ele gravou e publicou um vídeo onde xinga e ofende à ministra Cármen Lúcia por conta de um voto dela no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre a punição à Jovem Pan. 

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
roberto jefferson
arthur lira
rodrigo pacheco
polícia federal
tiros
câmara
senado
congresso

Últimas notícias

Vídeo: homem morre e bebê é baleado em tiroteio em praça de Fortaleza

Vídeo: homem morre e bebê é baleado em tiroteio em praça de Fortaleza

Imagens mostram correria no local; estado de saúde da criança é grave
Produção de cinema na Argentina está praticamente paralisada

Produção de cinema na Argentina está praticamente paralisada

Trabalhadores da área acusam Javier Milei de ter um plano para prejudicar o setor
Divertida Mente 2: saiba tudo sobre o filme que chega aos cinemas na quinta-feira (20)

Divertida Mente 2: saiba tudo sobre o filme que chega aos cinemas na quinta-feira (20)

SBT Brasil visitou os estúdios da Pixar, em Los Angeles, para mostrar como a continuação foi produzida
Verão fora de época preocupa lojistas que contam com a venda de roupas de frio

Verão fora de época preocupa lojistas que contam com a venda de roupas de frio

Último inverno rigoroso que garantiu boas vendas foi em 2022. No ano passado, houve queda de 20%
Pré-candidata a vereadora e filho são mortos a tiros no RJ

Pré-candidata a vereadora e filho são mortos a tiros no RJ

Juliana Silva, conhecida como Nega Juh, foi morta em Nova Iguaçu, na noite deste sábado (15)
Número de acidentes em estradas federais tem aumentado

Número de acidentes em estradas federais tem aumentado

Só no ano passado, foram mais de 65 mil casos, três mil a mais do que em 2022
Novos temporais ameaçam a região metropolitana de Porto Alegre

Novos temporais ameaçam a região metropolitana de Porto Alegre

Marinha montou base de operações na região das ilhas de Porto Alegre para auxiliar rapidamente a população
Caso Marielle: defesas pedem ao STF rejeição de denúncia e atacam falta de provas e delação inválida

Caso Marielle: defesas pedem ao STF rejeição de denúncia e atacam falta de provas e delação inválida

Ministros da 1ª Turma decidem na terça (18) se irmãos Brazão, delegado do Rio e dois ligados à milícia do Rio sentam no banco dos réus como mandantes do crime
PL que cria cadastro nacional de agressores deve ser analisado pelo Senado

PL que cria cadastro nacional de agressores deve ser analisado pelo Senado

Previsão é de que avaliação seja realizada nos próximos dias
Comidas típicas de Festa Junina estão mais caras com inflação

Comidas típicas de Festa Junina estão mais caras com inflação

Levantamento do Instituto de Economia da Fundação Getúlio Vargas, divulgado com exclusividade para o SBT, analisou 27 itens tradicionais juninos
Publicidade
Publicidade