Publicidade

"Conversamos com todo mundo", diz Lira sobre áudio de André Esteves

Chefe do Legislativo comentou sobre a demora na aprovação de um auxílio provisório aos pobres e a regulação das mídias para evitar fake news

"Conversamos com todo mundo", diz Lira sobre áudio de André Esteves
Lira espera que Senado consiga votar as pautas dentro dos prazos para que um programa emergencial de auxílio aos mais vulneráveis seja implantado neste ano | Simone Queiroz/SBT News
Publicidade

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), participou nesta 2ªfeira (25.out) da 21ª Conferência Internacional da Dataagro sobre Açúcar e Etanol, que aconteceu na zona sul de São Paulo. Aos jornalistas, o político falou sobre o vazamento de áudio de André Esteves, dono do banco BTG Pactual, a aprovação de benefícios que atendam os mais pobres e os caminhoneiros, a demora na votação das pautas no Senado e sobre a remoção da transmissão do Bolsonaro no Facebook, em que ele associa a vacina da covid-19 com a aids.


+ Leia as últimas notícias no portal SBT News


"Senado não se debruçou sobre o imposto de renda"

Para Lira, o governo deve discutir a modificação da emenda constitucional para discutir uma fonte para que se crie um programa provisório que atenda as camadas mais vulneráveis economicamente. Além disso, que seja necessário também que a PEC dos Precatórios seja aprovada para viabilizar o projeto. Mas, para isso, na avaliação do chefe do Legislativo, o Senado precisa votar a reforma do imposto de renda. 

"A casa tem que dar um jeito nesta situação, nos temos que discutir a fonte se precisar alterar o cenário a gente altera. Se precisar alterar alguns pontos, nos alteraremos, mas é imperativo que se aprove a PEC para resolver o problema dos precatórios inicialmente e, depois, a criação de um programa provisório. Haja vista que o Senado não se debruçou até hoje sobre [a reforma] o imposto de renda.

Em relação a alteração ou estouro do teto dos gastos, Lira ressalta que não é a alternativa romper o teto. Porém, o deputado falou que para resolver o problema da pobreza deve ser dado 'algum tipo de solução' e fez críticas a demora na votação no Senado Federal e espera que a casa alta tenha agilidade na votação devido aos prazos, caso o programa de benefícios sejam aplicados ainda neste ano.

"Eu preferia que o Senado tivesse votado o imposto de renda e nos tivéssemos feito hoje um programa permanente dentro do teto. Mas, o Senado fica imune a este tipo de critica principalmente por parte da imprensa, que não cobra dos posicionamentos porque um projeto não passa, não tramita, não se discute e não se vota".

Presidente do Congresso Nacional participou de evento de agronegócio em São Paulo, conversou com jornalistas e voltou para Brasília na manhã desta 2ªfeira (25.out) | Simone Queiroz/SBT

"Conversamos com todo mundo"

Sobre o vazamento de áudio, divulgado pelo site Brasil 247, em que o dono do banco BTG Pactual, André Esteves, que diz que recebeu uma ligação do próprio Lira --  que ele questiona a repercussão no mercado sobre a saída de quatro assessores do Ministério da Economia --, o presidente da Câmara diz que é um 'assunto secundário' porque ele conversa com todo mundo, instituições, mercado e agências que tratam do assunto em questão.

"Todos nos conversamos com todo mundo, nos falamos com a imprensa, nos falamos com as instituições, nos falamos com o mercado, nos falamos com todas as agencias que tratam deste assunto. Eu venho a São Paulo semanalmente para dar palestras como esta que eu faço hoje, coisa absolutamente normal. Agora o que ele falou, como disse, sequer ouvi, porque é secundário e não há importância neste fato".


"Se não tiver base, vai pagar pela sua declaração"

Perguntado sobre a transmissão do Bolsonaro realizada na última 5ªfeira (21.out) e removida no domingo (24.out) pelo Facebook, por associar a vacina da covid-19 à aids, o presidente da Câmara foi enfático ao dizer que "se ele não tiver nenhuma base cientifica para isso justamente vai pagar pela sua declaração". 

Além disso, Lira reforçou que o caso é mais um exemplo de que o texto que trata da questão da regulação dos meios eletrônicos e de tecnologia que propagam notícias e informações falsas. 

Segundo ele, o grupo que trata desta questão está preparando o texto para que possa ser votado em plenário para evitar o compartilhamento das fake news pelas mídias digitais de qualquer cidadão, incluso o Presidente da República.

"Vamos voltar a falar pra ver se o texto já esta contemple, para que a gente possa votar e que tenha regramento. Principalmente nessas bases de veículos de comunicação com Facebook, Instagram, Twitter, enfim, todos os meios que sejam necessários para a contenção de matérias como essa, de qualquer outra, de qualquer pessoa, não só do presidente da Republica, mas como qualquer outro cidadão", conclui. 

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbt
sbtnews
portalnews
congresso
politica
andre
esteves
auxlio
pec
precatorios
economia
nacional
meio ambiente
cop
facebook
live
bolsonaro

Últimas notícias

Temporais provocam inundações e ameaçam prédios no Chile

Temporais provocam inundações e ameaçam prédios no Chile

Erosão causada pela chuva coloca em risco um complexo de edifícios de luxo em Viña del Mar
Por falta de segurança, nem todos caminhões de ajuda humanitária são recebidos em Gaza

Por falta de segurança, nem todos caminhões de ajuda humanitária são recebidos em Gaza

Bombardeios israelenses no extremo sul, em Rafah fazem ser inviável a passagem dos caminhões
Mercado Público de Porto Alegre volta a funcionar parcialmente após 41 dias fechado por inundação

Mercado Público de Porto Alegre volta a funcionar parcialmente após 41 dias fechado por inundação

Os restaurantes do segundo piso e as lojas com acesso direto para a rua voltam a operar das 10h às 15h, nesta sexta (14) e sábado (15)
VaideBet e Corinthians: polícia tenta localizar testemunha chave do caso

VaideBet e Corinthians: polícia tenta localizar testemunha chave do caso

Segundo a polícia, Adriana Ramuno, de 53 anos, esteve na casa da mulher, usada como laranja no repasse de comissão da VaideBet, antes do caso ir à imprensa
Ministério Público do RS prende 26 em operação contra grupo criminoso que atuava na serra gaúcha

Ministério Público do RS prende 26 em operação contra grupo criminoso que atuava na serra gaúcha

Segundo o MP-RS, o grupo é um dos mais ativos e violentos na serra gaúcha
STF forma maioria para tornar Janones réu por ofensas contra Jair Bolsonaro

STF forma maioria para tornar Janones réu por ofensas contra Jair Bolsonaro

Nas redes sociais, o deputado chamou o presidente de “assassino”, “miliciano” e “ladrãozinho de joias”
Thiago Brennand é condenado a indenizar advogada por danos morais

Thiago Brennand é condenado a indenizar advogada por danos morais

Gabriela Manssur entrou com uma ação por calúnia contra o empresário depois que ele ser referiu a ela como "bandida", "maloqueira" e "canalha" nas redes sociais
Rio Grande do Sul recebe destinação recorde do Imposto de Renda

Rio Grande do Sul recebe destinação recorde do Imposto de Renda

Ao todo, foram R$ 101 milhões, quase três vezes mais do que o valor registrado em 2023
TRE decide que representações do MDB de Nunes contra PT e PSOL são improcedentes

TRE decide que representações do MDB de Nunes contra PT e PSOL são improcedentes

Para partido do prefeito de São Paulo, panfletos com críticas à gestão configuravam propaganda eleitoral antecipada. Juiz eleitoral discordou
Rio está pronto para receber a Cúpula dos Líderes do G20, diz Eduardo Paes

Rio está pronto para receber a Cúpula dos Líderes do G20, diz Eduardo Paes

Brasil está na presidência do grupo, que reúne as maiores economias do mundo, e vai sediar evento com lideranças em novembro
Publicidade
Publicidade