Publicidade

Sindicato acusa governo de SP de rejeitar proposta de trocar greve por passe livre

Paralisação impacta linhas do Metrô e da CPTM; Trabalhadores pedem plebiscito sobre a privatização da Sabesp

Sindicato acusa governo de SP de rejeitar proposta de trocar greve por passe livre
Estação Barra Funda do Metrô de São Paulo vazia
Publicidade

Camila Lisboa, presidente do Sindicato dos Metroviários e Metroviárias, rebateu o governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) e afirmou que o governo de São Paulo rejeitou a proposta de trocar a greve desta 3ª feira (28.nov) pela liberação das catracas do Metrô e da CPTM. 

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

+ Greve em SP: veja como está o funcionamento das linhas do Metrô e da CPTM

Em coletiva de imprensa na manhã de hoje, Tarcísio afirmou não haver motivos para a paralisação e que se tratava de uma greve política, já que não há pauta trabalhista ou salarial. 

"Não aceitar essa posição (da privatização) é não aceitar o resultado das urnas. Estamos cumprindo as promessas de campanha", disse. Ainda segundo o governador, propostas e estudos de privatização não vão ser interrompidos por causa de protestos.

"As desestatizações, os estudos para concessões, não vão parar. Não adianta fazer greve com este mote. Vamos continuar estudando e tocando, dissemos que faríamos isso [durante a campanha]. [A privatização da] Sabesp vai acontecer no ano que vem. Podem ter certeza disso. E vai ser um grande sucesso", afirmou Freitas.

Segundo Camila, a alegação de que a greve não tem pautas trabalhistas é falsa. Em vídeo publicado no Instagram do sindicato, ela afirma que as privatizações afetam diretamente os funcionários dessas organizações, através da redução de postos. Segundo ela, após a privatização da Enel, 36% dos funcionários foram cortados.

Além do Metrô e da CPTM, também participam da greve unificada a Companhia de Saneamento Básico do Estado (Sabesp) e professores estaduais.

Camila ainda reforçou que o sindicato se reuniu ontem (27.nov) com cinco representantes do Governo do Estado de São Paulo, para apresentar a proposta de catraca livre com 100% da operação do Metrô durante o dia de greve. O projeto, entretanto, foi rejeitado. A presidente da organização aponta os dias de ENEM, em que o transporte público operou com catraca livre, como indício de que não há perigos para a população.

Nesta 3ª feira (28.nov), a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) realiza audiência pública para votar o projeto de privatização da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Sindicalistas e grupos de apoio irão se reunir em frente ao Palácio 9 de Julho, sede da Alesp, na zona sul da capital, para manifestar-se contra a proposta.

Leia também:

+ CET mantém rodízio de carros suspenso durante toda a 3ª feira

+ SP: Saiba o que pedem trabalhadores em greve no transporte e outros serviços

+ Tarcísio chama greve de "ilegal e abusiva": "Não é só egoísmo, é irresponsabilidade"

+ Greve em SP: veja como está o funcionamento das linhas do Metrô e da CPTM

+ Prefeito de SP diz que ônibus a mais não "fazem frente a esse problema todo"

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbtnews
portalnews
camilia lisboa
presidente
sindicato
metroviários
governo
tarcísio
debate
greve unificada
cptm
discussão
privatização
noticias
brasil

Últimas notícias

Receita Federal doa mais de 5 toneladas de mercadorias apreendidas ao RS

Receita Federal doa mais de 5 toneladas de mercadorias apreendidas ao RS

Itens serão transportados pela Força Aérea Brasileira até uma unidade do fisco no estado
+Milionária sorteia prêmio de R$ 190 milhões nesta quarta-feira (22)

+Milionária sorteia prêmio de R$ 190 milhões nesta quarta-feira (22)

Apostas podem ser feitas até as 19h em casas lotéricas ou pela internet
Aprovação de Biden chega a 36% e registra menor nível em dois anos

Aprovação de Biden chega a 36% e registra menor nível em dois anos

Principais críticas envolveram situação econômica dos EUA e abordagem sobre imigração
Celular Seguro chega a 50 mil bloqueios após alertas de roubo e furto; veja como cadastrar

Celular Seguro chega a 50 mil bloqueios após alertas de roubo e furto; veja como cadastrar

Ferramenta impede que ladrões tenham acesso à linha telefônica ou a aplicativos bancários das vítimas
Assembleia de SP aprova projeto que cria escolas cívico-militares no estado

Assembleia de SP aprova projeto que cria escolas cívico-militares no estado

Programa foi suspenso pelo governo federal em julho de 2023; comunidades escolares serão consultadas para implementação
SBT News na TV: nível da Lagoa dos Patos aumenta e deixa sul gaúcho em alerta

SBT News na TV: nível da Lagoa dos Patos aumenta e deixa sul gaúcho em alerta

Confira o que foi notícia ao longo do dia e os assuntos que serão destaque nesta quarta-feira (22); assista!
ONU suspende distribuição de ajuda humanitária em Rafah por falta de suprimentos

ONU suspende distribuição de ajuda humanitária em Rafah por falta de suprimentos

Armazéns ficaram sem estoque após Israel interromper entregas na passagem fronteiriça
Lula sanciona lei que assegura sigilo do nome da vítima em casos de violência doméstica

Lula sanciona lei que assegura sigilo do nome da vítima em casos de violência doméstica

Texto altera a Lei Maria da Penha para assegurar maior proteção à vítima; nome do agressor e dados do processo ainda podem ser divulgados
Caixa libera Bolsa Família para beneficiários com NIS final 4

Caixa libera Bolsa Família para beneficiários com NIS final 4

Valor pode ser sacado em agências bancárias ou movimentado virtualmente
Morre o ativista Eliseu Neto, aos 45 anos

Morre o ativista Eliseu Neto, aos 45 anos

Autor de ação que gerou criminalização da homofobia no STF, psicólogo teve trajetória reconhecida de ativismo
Publicidade
Publicidade