Publicidade

São Paulo tem 385 km de lentidão em dia de greve

9 linhas do metrô e do trem estão paralisadas; trabalhadores protestam contra a privatização do transporte público

São Paulo tem 385 km de lentidão em dia de greve
São Paulo tem congestionamento no começo da tarde desta terça-feira
Publicidade

A cidade de São Paulo registra 385 km de lentidão na tarde desta 3ª feira (3.out), dia de greve conjunta de funcionários do Metrô, da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) e da Sabesp.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Segundo a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), a zonas mais afetadas são a Sul, Leste e Oeste, com lentidão de 107 km, 91 km e 84 km respectivamente. O Centro apresenta 53 km de congestionamento e a Zona Norte 48 km. Às 8h, o congestionamento registrado pela CET foi de 598 km. A lentidão às 12h era de 286 km.

A greve começou nesta manhã e deve durar 24h. A paralisação acontece em oposição aos projetos de privatização do governador Tarcísio de Freitas (Republicanos). Os trabalhadores defendem que as propostas devem ser melhor debatidas, uma vez que a desestatização pode encarecer e piorar a qualidade do serviço.

Eles usam como exemplo a privatização das linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda, sob concessão da Via Mobilidade. Desde que a empresa assumiu a administração das linhas, o número de falhas no sistema subiu consideravelmente. Mais de cinco descarrilamentos foram registrados nas duas linhas neste período.

Na tarde desta 3ª feira (3.out) o trecho entre as estações Morumbi e Osasco, da linha 9-Esmeralda, apresentou falha técnica e está paralisado. Em nota, a empresa disse que o trecho está sendo realizado por ônibus da operação PAESE (Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência).

Rodízio suspenso

O transporte público por ônibus foi reforçado para atender aos paulistanos que ficaram sem o transporte sobre trilhos nesta 3ª. O rodízio de carros também foi suspenso. Com isso, as ruas e avenidas da cidade tiveram trânsito acima da média.

+ Com greve no Metrô e na CPTM, SP faz operação especial de ônibus nesta 3ª

O que diz o governo

Mais cedo, o governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) classificou a greve como ilegal e abusiva, defendendo os estudos de privatização.

O governador ainda criticou os sindicatos de transportes por não respeitarem a liminar da Justiça do Trabalho, que determinou o funcionamento de 100% do efetivo em horários de pico (6h às 9h e 16h às 19h) e de 80% nos demais horários.

+ Greve em São Paulo: serviços públicos terão ponto facultativo nesta 3ª feira

O que dizem os sindicatos

A presidente do Sindicato dos Metroviários, Camila Lisboa, afirma que o governo do estado quer "vender São Paulo para atender aos interesses de bilionários que querem lucrar com o transporte público enquanto a população sofre com o caos diário das linhas privatizadas e da falta de investimento no metrô estatal".

Ainda segundo Camila, os grevistas propuseram a liberação das catracas como uma opção para não prejudicar a população, o que foi proibido pela Justiça do Trabalho a pedido do governo. 

"Se o governador Tarcísio estivesse realmente preocupado com o transporte da população, ele teria liberado a catraca, como foi proposto desde o começo", disse ela.

O Sindicato dos Ferroviários de São Paulo, que representa os trabalhadores das linhas 7 e 10 da CPTM, afirma que a greve dos trabalhadores é legítima. Eles destacam que estão lutando contra a privatização e precarização do serviço e, além disso, contra a ida de funcionários da CPTM para as bilheterias das linhas já concedidas para a Via Mobilidade.

Ferroviários foram desviados de suas funções nas estações da CPTM para assumirem as bilheterias das linhas 8 e 9 após a empresa terceirizada responsável pela venda de passagens desistir da operação.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbtnews
portalnews
congestionamento
lentidão
greve
sindicatos
paralisação
contra privatização
cet
governo
prefeitura
noticias
brasil
são paulo

Últimas notícias

Barbeiro transforma ponto de taxi em barbearia após perder comércio em Porto Alegre

Barbeiro transforma ponto de taxi em barbearia após perder comércio em Porto Alegre

No dia 4 de maio deste ano, Laio viu tudo o que tinha ficar embaixo d'água, inclusive sua residência
Com hospitais alagados, gestantes e recém-nascidos são atendidos em abrigos no RS

Com hospitais alagados, gestantes e recém-nascidos são atendidos em abrigos no RS

Uma das crianças atendidas tem 11 dias de vida e nem chegou a usar o enxoval, que foi totalmente perdido nas enchentes
Imposto de renda: 17 milhões de contribuintes ainda não entregaram declaração; veja dicas

Imposto de renda: 17 milhões de contribuintes ainda não entregaram declaração; veja dicas

No dia 31 de maio, encerra-se o prazo para declarar o IRPF 2024; escritórios de contabilidade têm ampliado a capacidade de atendimento
Enquanto o Sul do Brasil enfrenta os efeitos da chuva, outras partes do mundo sofrem com a seca

Enquanto o Sul do Brasil enfrenta os efeitos da chuva, outras partes do mundo sofrem com a seca

No México, por exemplo, mais de 22 milhões de pessoas podem ficar sem água nas próximas semanas
Santa Catarina recebe mais de 400 famílias afetadas pelas chuvas no RS

Santa Catarina recebe mais de 400 famílias afetadas pelas chuvas no RS

Estado vem fazendo um mapeamento para distribuir auxílios conforme a demanda de cada um dos gaúchos
Irã mata 7 pessoas na forca; ONG denuncia aumento de execuções

Irã mata 7 pessoas na forca; ONG denuncia aumento de execuções

Penas teriam sido aplicadas neste sábado (18); das 7 vítimas, 2 seriam mulheres
Flores são projetadas no Cristo para lembrar combate ao abuso sexual de crianças

Flores são projetadas no Cristo para lembrar combate ao abuso sexual de crianças

Ação faz parte da campanha de mobilização nacional. Do início de 2024 até agora, o Disque 100 recebeu mais de 11 mil denúncias
Chuvas no RS: Força-tarefa encontra galão de água sendo vendido a R$ 80

Chuvas no RS: Força-tarefa encontra galão de água sendo vendido a R$ 80

Ação do Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS) contra preços abusivos autuou 65 estabelecimentos
Municípios do RS discutem plano para dar novas moradias aos afetados pelas chuvas

Municípios do RS discutem plano para dar novas moradias aos afetados pelas chuvas

Relatório da Confederação Nacional dos Municípios aponta que mais de 100 mil casas foram danificadas ou completamente destruídas
Cantor Arlindinho denuncia que filha de 9 anos foi vítima de racismo em escola

Cantor Arlindinho denuncia que filha de 9 anos foi vítima de racismo em escola

Filho de Arlindo Cruz relatou o fato nas redes sociais; escola se manifestou por meio de nota
Publicidade
Publicidade