Publicidade

Irmã Dulce tem nome inscrito no Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria

A lei foi sancionada pelo presidente Lula. Em 2019, a religiosa foi canonizada e proclamada Santa Dulce dos Pobres pela Igreja Católica

Irmã Dulce tem nome inscrito no Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria
Santa Dulce dos Pobres
Publicidade

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sancionou a lei que inscreve o nome de Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, a Irmã Dulce, no Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria. A publicação é guardada no Panteão da Pátria e da Liberdade Tancredo Neves, em Brasília (DF).

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

A iniciativa reconhece os inúmeros atos de caridade feitos por Irmã Dulce em prol da população carente por meio de obras sociais, acolhimento, gestos de empatia e solidariedade com as pessoas mais pobres de sua comunidade.

A justificativa legislativa ressalta o exemplo de Irmã Dulce como referência não apenas para os católicos, mas como símbolo universal de amor e dedicação ao outro e de luta pela justiça social.

"Essa notável mulher, brasileira e nordestina, mostrou ao País e ao mundo que é possível fazer muito com muito pouco", indica o texto.

Canonização

Irmã Dulce faleceu aos 77 anos e foi canonizada pela Igreja Católica em 13 de outubro de 2019 pelo Papa Francisco. Ela recebeu o título de Santa Dulce dos Pobres.

Irmã Dulce nasceu em Salvador, Bahia, em 26 de maio de 1914, e aos 13 anos de idade, com o apoio de seu pai, transformou a residência da família num centro de atendimento à população carente. Posteriormente, foi para a Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, na cidade de São Cristóvão, em Sergipe. Aos 19 anos recebeu o hábito de freira das Irmãs Missionárias e passou a adotar o nome de Irmã Dulce, em homenagem à sua mãe.

Formada como professora, teve como primeira missão ensinar crianças em colégio de sua congregação em Salvador. A vocação para as causas sociais teve início naquela década, quando passou a prestar assistência à comunidade pobre de Alagados e a participar da União Operária São Francisco.

Em 1937, fundou o Círculo Operário da Bahia, ao lado do Frei Hildebrando Kruthaup. Em 1939, Irmã Dulce inaugura o Colégio Santo Antônio, escola comunitária voltada para operários e filhos de operários. Dez anos depois, ocupa e transforma completamente um galinheiro ao lado do Convento Santo Antônio de Salvador para acolher 70 doentes. Esse espaço deu origem ao Hospital Santo Antônio, o maior da Bahia atualmente.

Em 1988, Irmã Dulce foi indicada, pelo então Presidente da República José Sarney, para o Prêmio Nobel da Paz, indicação que contou com o apoio da Rainha Sílvia, da Suécia. Em 1980, o Papa João Paulo II, em sua primeira visita ao Brasil, pediu-lhe pessoalmente que mantivesse o seu trabalho com os pobres.

Em 2011, a Igreja Católica reconheceu o primeiro milagre realizado pela Irmã Dulce. Com uma hemorragia, Cláudia Santos se recuperou após o padre José Almir Menezes levar uma foto da freira e pedir que ela acreditasse no seu poder. O médico Sandro Barral e outros seis especialistas não souberam explicar como a paciente se recuperou.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbtnews
portalnews
governo
irmã dulce
livro dos heróis e heroínas da pátria
igreja católica
santa dulce dos pobres
canonizada
milagre
brasil
santa brasileira

Últimas notícias

Uma pessoa morre por minuto no mundo por complicações da aids, diz ONU

Uma pessoa morre por minuto no mundo por complicações da aids, diz ONU

Quase 40 milhões de pessoas vivem com o vírus HIV, mas 9,3 milhões não têm tratamento adequado, mostram dados
Brasil registra 208 assassinatos de indígenas em 2023

Brasil registra 208 assassinatos de indígenas em 2023

Número é o segundo maior desde 2014, quando os dados começaram a ser contabilizados
Moraes defende inteligência artificial para reduzir processos judiciais

Moraes defende inteligência artificial para reduzir processos judiciais

Para o ministro do Supremo Tribunal Federal, a iniciativa privada contribui com lentidão jurídica
G20 se compromete a discutir sobre as guerras antes da cúpula com líderes

G20 se compromete a discutir sobre as guerras antes da cúpula com líderes

Até sexta, Lula e ministros de outros países se reúnem para decidir que temas serão enviados para a cúpula, em outubro, no Rio
Caças russos interceptam bombadeiros americanos que se aproximavam de fronteira

Caças russos interceptam bombadeiros americanos que se aproximavam de fronteira

Ministério da Defesa da Rússia afirmou que aviões dos Estados Unidos se aproximavam sobre o Mar de Barents
Delegado da PF ligado a Moraes pode ser o novo corregedor da Abin e servidores protestam

Delegado da PF ligado a Moraes pode ser o novo corregedor da Abin e servidores protestam

Associação da categoria classifica como “preocupante, injustificada e um desprestígio” a possível nomeação de uma pessoa de fora do órgão para ocupar o cargo
Granada é encontrada em abrigo no centro de São Paulo

Granada é encontrada em abrigo no centro de São Paulo

Objeto foi encontrado por um assistente social do local
Governo quer padronizar avaliação de cotas nas universidades federais

Governo quer padronizar avaliação de cotas nas universidades federais

Objetivo do Ministério da Educação é aprimorar métodos que já são usados para evitar fraudes no acesso ao Ensino Superior
Poder Expresso: Trump é o favorito, mas desistência de Biden anima democratas

Poder Expresso: Trump é o favorito, mas desistência de Biden anima democratas

Esta edição também analisa as eleições presidenciais na Venezuela e as disputas municipais no Brasil
Clínica clandestina denunciada por manter pacientes em cárcere é interditada no RJ

Clínica clandestina denunciada por manter pacientes em cárcere é interditada no RJ

Funcionários foram detidos suspeitos de punir internos com tapas na cara e "oração" de 20 minutos
Publicidade
Publicidade