Publicidade

CFM restringe uso de canabidiol e preocupa médicos e pacientes

Resolução permite que componente seja usado apenas para tratar epilepsias em crianças com três síndromes

CFM restringe uso de canabidiol e preocupa médicos e pacientes
Canabidiol
Publicidade

O Conselho Federal de Medicina restringiu o uso do canabidiol, componente extraído da planta Cannabis, apenas ao tratamento de epilepsias refratárias -- que não tiveram melhora com tratamento convencional -- identificadas em crianças e adolescentes diagnosticados com as síndromes de Dravet, Lennox-Gastaut ou Esclerose Tuberosa. A determinação deixou médicos e pacientes apreensivos.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

"Restringiu muito o meu trabalho. Eu passei o dia atendendo telefonema, acalmando paciente a respeito dessa resolução. Ela restringe o uso dessa ferramenta terapêutica para epilepsia refratária de criança e adolescente e simplesmente ignora outros pacientes que estavam em tratamento já há anos para outra patologia", expõe o neurocirurgião Pedro Pierro.

O profissional, que é membro da Associação Pan-americana de Medicina Canabinoide, afirma que o CFM não consultou sociedades científicas ligadas ao tema para construir a resolução. Ele conta que pacientes que utilizam canabinoides para tratamento de ansiedade ou mitigação dos sintomas causados pela quimioterapia, por exemplo, podem perder acesso aos produtos.

"Eu entrei em contato com o CRM, perguntei qual é o posicionamento que eu devo ter e estou consultando um advogado para saber: 2ª feira, o que eu faço? Eu prescrevo? Eu não prescrevo? Os que estão em tratamento, o que eu faço? Porque isso ficou incerto tanto para os médicos como para os pacientes. Estamos perdidos", desabafa Pierro.

A resolução determina ainda que médicos estão proibidos de prescrever a Cannabis in natura para fins terapêuticos, assim como qualquer outro componente da planta além do canabidiol. Também está proibido proferir palestras ou cursos sobre o uso de derivados da Cannabis fora do meio acadêmico.

O fundador da associação Curando Ivo, Filipe Suzin, que ajuda outros pacientes que necessitam de tratamento com canabinoides, espera que o CFM volte atrás. "É um total retrocesso e os pacientes estão desesperados. Porque os médicos podem ter medo de atuar agora e receitar conforme a necessidade dos pacientes. A gente pode ter uma falta de apoio por conta de uma resolução incoerente", protesta.

Suzin, diagnosticado com leucemia mieloide crônica, faz uso do vapor das flores da Cannabis para reduzir sintomas da doença. Já o pai dele, diagnosticado com Alzheimer, utiliza o óleo da planta, com alta concentração de tetrahidrocanabinol, para ter mais autonomia e equilíbrio emocional. Eles possuem autorização judicial para cultivar a Cannabis em casa e não devem ser afetados pessoalmente pela resolução.

Em publicação no site do CFM, a restrição ao uso do canabidiol é justificada pela análise de estudos científicos e contribuições feitas em uma consulta pública. O plenário do Conselho "concluiu pela existência de resultados positivo da prescrição do CBD em casos de Síndromes Convulsivas, como Lennox-Gastaut e Dravet, mas resultados negativos em diversas outras situações clínicas", escreve o Conselho Federal de Medicina.

Suzin contesta a conclusão dos membros do CFM. "Meu pai era uma pessoa agressiva, eu tinha que ficar segurando ele o dia inteiro para que ele não me agredisse ou à minha mãe, não comia, não dormia, não tomava banho. Hoje, ele é bem-humorado, se alimenta sozinho, dorme bem, aceita que a gente dê banho nele. O CFM não dar ouvido a uma fala de um paciente ou de uma família que tem uma comprovação verídica do que é o potencial da maconha completa é inaceitável."

A nova resolução ainda levanta o debate sobre a autonomia médica. Pierro lembra que a lei do ato médico permite que o médico prescreva qualquer medicamento disponível nas farmácias. "São várias as indicações off label [fora da receita] nos medicamentos. Restringir essas medicações é cercear a atividade médica. A gente fica receoso, mas eu acredito que essa resolução vai ser revista. Os advogados vão questionar isso e a gente vai encontrar o caminho do meio, algo que vá ao encontro dos anseios da população."

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
brasil
cfm
canabidiol
cannabis
saúde
paola-cuenca

Últimas notícias

Forças de Defesa de Israel interceptam míssil lançado do Iêmen

Forças de Defesa de Israel interceptam míssil lançado do Iêmen

Caças israelenses atacarem alvos houthis na área do porto de Hodeida, no Iêmen, no sábado (20)
Novo oficializa candidatura de Marina Helena à prefeitura de São Paulo

Novo oficializa candidatura de Marina Helena à prefeitura de São Paulo

Convenção do partido aconteceu no centro da capital paulista neste domingo
Melody recebe alta e faz show depois de acidente de trânsito no Rio

Melody recebe alta e faz show depois de acidente de trânsito no Rio

"Está todo mundo bem", disse a cantora nas redes sociais; acidente aconteceu no sábado (20)
Ministério da Agricultura descarta três casos suspeitos de doença de Newcastle no RS

Ministério da Agricultura descarta três casos suspeitos de doença de Newcastle no RS

Amostras foram analisadas no Laboratório Federal de Defesa Agropecuária de São Paulo
Homem-aranha é agredido e joga passageiro no trilho do metrô de Belo Horizonte

Homem-aranha é agredido e joga passageiro no trilho do metrô de Belo Horizonte

Super-herói relatou à polícia que agressor achou que ele o havia ofendido: "se você é o Homem-Aranha, eu sou o Batman"
Ator Iran Lima, o seu Candinho da Escolinha do Professor Raimundo, morre no Rio

Ator Iran Lima, o seu Candinho da Escolinha do Professor Raimundo, morre no Rio

Corpo do ator será cremado na segunda-feira (22), no Cemitério Vertical Memorial do Carmo, no Caju
Imagens mostram acidente de Thommy Schiavo, ator de Pantanal, em sacada de Cuiabá

Imagens mostram acidente de Thommy Schiavo, ator de Pantanal, em sacada de Cuiabá

Circuito de segurança foi obtido com exclusividade pela equipe de reportagem do MT Play, portal de notícias SBT Cuiabá
Polícia Federal apreende 77 kg de droga em embarcação comercial de passageiros no AM

Polícia Federal apreende 77 kg de droga em embarcação comercial de passageiros no AM

Entorpecente estava com uma mulher, que foi presa em flagrante e está à disposição da Justiça
Policial é baleado de raspão na cabeça após reagir a assalto no Rio

Policial é baleado de raspão na cabeça após reagir a assalto no Rio

Uma guarda municipal, de 53 anos, ficou ferida, mas já recebeu alta do Hospital Municipal Souza Aguiar
Serviço Secreto dos EUA diz que negou pedidos de Trump para mais segurança

Serviço Secreto dos EUA diz que negou pedidos de Trump para mais segurança

Segundo porta-voz, os pedidos negados não eram especificamente para o comício em que o político sofreu uma tentativa de assassinato no dia 13 de julho
Publicidade
Publicidade