Publicidade

Violência na República Democrática do Congo resulta em 11 mil refugiados

Fugas foram provocadas por conflitos internos entre o exército do país e movimentos rebeldes

Violência na República Democrática do Congo resulta em 11 mil refugiados
Segundo a ONU, número trata-se do maior fluxo de migrantes registrado em um só dia no país | Jiro Ose/Acnur
Publicidade

Ao menos 11 mil pessoas saíram da República Democrática do Congo, no último domingo (7.nov), em decorrência da violência e ataques militares registrados no país. Os refugiados permanecem instalados em Uganda e, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), trata-se do maior fluxo de migrantes em um só dia na região há mais de um ano.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Em conferência de imprensa em Genebra, na Suíça, a porta-voz do Alto-Comissariado da ONU para Refugiados (Acnur), Shabia Mantoo, informou que homens armados não identificados ocuparam quatro regiões controladas pelo exército congolês na zona de Banagana, junto à fronteira com Uganda. O incidente provocou alvoroço entre os moradores da região, que decidiram deixar o local antes dos confrontos.

+ Novos casos de ebola são detectados na República Democrática do Congo

Na noite de ontem (8.nov), os militares do país anunciaram ter recuperado todas as suas posições e responsabilizaram o ataque aos antigos rebeldes do Movimento 23 de Março (M23), formado por soldados que haviam desertado o exército congolês em protesto contra o governo. Os líderes do grupo, no entanto, negaram a autoria da ação.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbt
sbtnews
portalnews
mundo
violencia
republica democratica do congo
11 mil refugiados
1 dia
combates
exercito
m3

Últimas notícias

Polícia Federal prende estrangeiro por tráfico internacional de drogas em aeroporto no RN

Polícia Federal prende estrangeiro por tráfico internacional de drogas em aeroporto no RN

Homem tcheco transportava cocaína em mala, que estaria levando para Paris
Após toque de recolher e ordem para atirar em manifestantes, Justiça acata protestos em Bangladesh

Após toque de recolher e ordem para atirar em manifestantes, Justiça acata protestos em Bangladesh

Com as manifestações, premiê Sheik Hasina precisou cancelar a viagem que faria ao Brasil na próxima semana. Entenda as reinvidicações
Pagamentos do Auxílio Reconstrução para Rio Grande do Sul somam R$ 1,3 bilhão

Pagamentos do Auxílio Reconstrução para Rio Grande do Sul somam R$ 1,3 bilhão

Portal da Transparência do governo federal passou a disponibilizar a lista de beneficiários de maneira integrada para consulta
Menina de 12 anos mata a prima de 8 após discussão por um Iphone nos Estados Unidos

Menina de 12 anos mata a prima de 8 após discussão por um Iphone nos Estados Unidos

Promotor afirmou que pedirá ao juiz "uma sentença mais longa, seja por meio de prisão ou supervisão com condições determinadas pelo tribunal"
Mega-Sena: ninguém acerta Concurso 2751 e prêmio acumula em R$61 milhões

Mega-Sena: ninguém acerta Concurso 2751 e prêmio acumula em R$61 milhões

Cinco pessoas acertaram a quina e levaram R$ 60,4964,39 cada. Já a quadra, 4.978 apostas foram bem sucedidas
Silvio Santos tem alta de hospital em SP

Silvio Santos tem alta de hospital em SP

Apresentador passa bem e já está em casa
Comoção e falta de respostas marcam enterro de filha de deputado morta no Mato Grosso

Comoção e falta de respostas marcam enterro de filha de deputado morta no Mato Grosso

Polícia mantém investigações para explicar morte da empresária Raquel Cattani, que estava com 26 anos
São Paulo recebe evento sobre cultura pop asiática

São Paulo recebe evento sobre cultura pop asiática

Anime Friends é o maior evento temático de cultura pop asiática na América Latina e ficará até amanhã (21) em São Paulo
Paisagens, cultura e vinho; conheça o passeio turístico Trem Pampa

Paisagens, cultura e vinho; conheça o passeio turístico Trem Pampa

Itinerário começa no Rio Grande do Sul e passa no Uruguai. O passeio custa R$ 135
Imóveis levados a leilão quase dobram em 2024 e viram opção de investimento

Imóveis levados a leilão quase dobram em 2024 e viram opção de investimento

Só de imóveis financiados pela Caixa Econômica Federal, houve um salto de 75% na oferta de leilões
Publicidade
Publicidade