Publicidade

Comprova: Foto de catador de recicláveis e família vestidos de verde e amarelo é de 2016

A imagem está sendo associada ao governo Bolsonaro, mas há registros da foto desde março de 2016. Família do catador Thiago Santos foi registrada em diversas coberturas de manifestações pró-impeachment

Comprova: Foto de catador de recicláveis e família vestidos de verde e amarelo é de 2016
Publicidade

Publicação tira de contexto uma fotografia, na qual é possível ver um catador de recicláveis à frente de uma carroça, junto de três crianças e um cachorro, vestindo verde e amarelo e bandeiras do Brasil. A postagem, compartilhada amplamente no Facebook, associa a imagem ao governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

“…Parabéns para vocês povo brasileiro elegeram um presidente honesto e verdadeiro”, diz parte da legenda da publicação, feita em 8 de setembro. Nos comentários, muitos usuários atribuem o registro ao momento político atual do Brasil, enquanto outros parecem crer que a foto foi feita no desfile comemorativo da Independência, em 7 de setembro.

“Lindo demais ver o patriotismo voltando, de onde nunca deveria ter saído, brava gente brasileira”, escreveu um usuário no Facebook. “O melhor 7 de setembro já visto na história do Brasil”, comentou outro. “Melhor foto de um desfile….essa diz tudo”, diz um terceiro comentário.

A foto, contudo, é de 2016 e não tem qualquer relação com o governo Bolsonaro ou com o Dia da Independência. A imagem mostra o catador Thiago Santos e sua família, que foram retratados em diferentes reportagens de veículos de imprensa à época das manifestações a favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

O Comprova localizou foto idêntica à viralizada em reportagem de 14 de março de 2016 no site Jornalistas Livres e em outras postagens da época.

Esta checagem verificou uma publicação da página República de Curitiba, no Facebook.

Contexto errado para o Comprova é quando um conteúdo é retirado do contexto original para ser usado em outro, com o propósito de mudar o seu significado original.

Como verificamos

Para esta checagem, o Comprova utilizou o mecanismo de busca reversa para encontrar o primeiro registro da foto viralizada.

Também foi empregada a busca avançada do Twitter e a pesquisa por palavras-chave no Google para localizar outras imagens ou registros da mesma família no dia em questão.

Além disso, foi usada a ferramenta Street View, do Google Maps, para confirmar o local e o período em que a foto foi tirada.

Foto circula na internet desde março de 2016

Utilizando o mecanismo de busca reversa do Google Imagens, o Comprova localizou a foto viralizada em uma reportagem de 14 de março de 2016 no site Jornalistas Livres. O artigo, ilustrado com o retrato agora associado ao governo Bolsonaro, fala sobre as manifestações realizadas um dia antes em diversas cidades do país pelo impeachment da então presidente Dilma Rousseff.

Apesar de não comprovar a data real da foto, o registro no portal permite constatar que a foto não é recente.

No site Jornalistas Livres, a imagem é creditada à fotógrafa Alessandra Santos. O Comprova entrou em contato com a equipe do portal de jornalismo colaborativo para solicitar o contato de Santos, mas eles não tinham mais essa informação.

Por meio da busca avançada no Twitter, analisamos as fotos publicadas na rede social no dia 13 de março de 2016. Uma das postagens encontradas traz uma imagem semelhante à viralizada: o fundo da imagem é o mesmo e, além disso, as roupas e a fisionomia das pessoas parecem iguais às da foto viralizada no último 8 de setembro.

Na carroça, é possível ver a mesma propaganda de uma marca de refrigerantes que é vista na foto incorretamente associada ao governo Bolsonaro.

Família esteve em diversas manifestações pró-impeachment

Ao buscar pelas palavras-chave “catador paulista ato impeachment”, no Google, o Comprova identificou que a família da foto viralizada foi retratada em diferentes textos de veículos de imprensa à época das manifestações pró-impeachment.

Segundo os textos, trata-se de Thiago Santos, catador de materiais recicláveis, à época com 28 anos, e sua família.

Analisando as roupas da família em cada uma das reportagens encontradas, a única que corresponde a roupas similares à da foto viralizada é a da revista Veja, referente ao ato de 13 de março de 2016.

Dias depois, na manifestação de 16 de março de 2016, Santos aparece nas fotos da reportagem da Folha de S.Paulo. Nela também é possível ver a propaganda da Coca-Cola.

Santos também aparece em registros de outros protestos favoráveis ao impeachment. Entre eles, o do dia 16 de agosto de 2015, segundo reportagem da Rede Brasil Atual e vídeo dos Jornalistas Livres.

A família também foi registrada e mencionada na cobertura da Folha de S.Paulo da manifestação de 26 de março de 2017.

Prédio ao fundo em obras já foi inaugurado e árvore derrubada

Outro elemento que demonstra que a foto é de 2016 são os arquivos do Google Street View.

Analisando a foto viralizada, o Comprova identificou ao fundo da família o que parecia ser a obra do atual Sesc Avenida Paulista, inaugurado em abril de 2018.

Procurando no Google Street View pela altura da Avenida Paulista, 202, identificamos os mesmos prédios que podem ser vistos ao fundo da foto viralizada em que aparece o catador de recicláveis e sua família.

O único registro em que é possível ver a rede laranja desde os primeiros andares da obra, como na foto viralizada, é o de janeiro de 2016. Em setembro de 2016, os primeiros andares já estavam sem as redes.

Além disso, na foto viralizada, é possível ver uma árvore ao fundo. O último registro do Google em que a árvore ainda estava lá é de dezembro de 2016. Em abril de 2017, a árvore já tinha sido removida.

A imagem mais recente disponível do local é de fevereiro de 2018.

A ferramenta do Google Maps permite ao usuário se colocar no local desejado de determinada rua e observar como era o entorno em qualquer uma das datas em que a rua foi captada.

Atos de 13 de março de 2016

Em 13 de março, milhões de brasileiros foram às ruas em ao menos 239 cidades do país em apoio ao impeachment da então presidente Dilma Rousseff, na época em tramitação na Câmara dos Deputados.

De acordo com levantamento do jornal Estado de S. Paulo, os atos deste dia superaram em adesão as manifestações das Diretas Já, pelo fim da ditadura militar. Meses depois, em 31 de agosto, Dilma foi destituída pelo Senado, acusada de maquiar contas públicas.

Repercussão nas redes

O Comprova verifica conteúdos duvidosos sobre políticas públicas do governo federal que tenham grande potencial de viralização.

A publicação da página República de Curitiba foi feita em 8 de setembro e, até 10 de setembro, tinha 2,8 mil compartilhamentos e mil comentários no Facebook.

Investigação e verificação

AFP e Folha participaram desta investigação e a sua verificação, pelo processo de crosscheck, foi realizada pelos veículos revista piauí, Sistema Jornal do Commércio, NEXO, Correio, Estadão, Poder 360 e SBT.

Projeto Comprova

Esta reportagem foi elaborada por jornalistas do Projeto Comprova, grupo formado por 24 veículos de imprensa brasileiros, para combater a desinformação. Em 2018, o Comprova monitorou e desmentiu boatos e rumores relacionados à eleição presidencial. A edição deste ano está dedicado a combater a desinformação sobre políticas públicas. O SBT faz parte dessa aliança.

Desconfiou da informação recebida? Envie sua denúncia, dúvida ou boato pelo WhatsApp 11 97795 0022.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbt jornalismo
jornalismo
comprova
projeto comprova
catador de recicláveis
foto
verde a amarelo
bolsonaro
thiago santos
impeachment

Últimas notícias

Famílias do Rio Grande do Sul podem se inscrever no Auxílio Reconstrução até terça

Famílias do Rio Grande do Sul podem se inscrever no Auxílio Reconstrução até terça

Benefício é de R$ 5,1 mil e cadastro das famílias deve ser feito pelas prefeituras
2,6 bilhões de pessoas não estão conectadas à internet, diz ONU

2,6 bilhões de pessoas não estão conectadas à internet, diz ONU

Estudo da UIT aponta que uso da inteligência artificial pode reduzir a exclusão digital no planeta
Incêndios no Pantanal: Mato Grosso do Sul decreta situação de emergência

Incêndios no Pantanal: Mato Grosso do Sul decreta situação de emergência

Uma das medidas é dar permissão ao Corpo de Bombeiros para adentrar casas e prestar socorro às vítimas. Decreto vale por 180 dias
'Bactéria comedora de carne': mulher é infectada após cortar tornozelo no jardim

'Bactéria comedora de carne': mulher é infectada após cortar tornozelo no jardim

Britânica Louise Fawcett passou por 6 cirurgias após ser diagnosticada com fasciíte necrosante
Prefeitura do Rio de Janeiro desapropria terreno do Gasômetro para construir estádio do Flamengo

Prefeitura do Rio de Janeiro desapropria terreno do Gasômetro para construir estádio do Flamengo

Imóvel está localizado na zona portuária da cidade; decreto foi publicado nesta segunda (24)
AliExpress e Magalu fecham acordo inédito e venderão produtos em ambos marketplaces; entenda

AliExpress e Magalu fecham acordo inédito e venderão produtos em ambos marketplaces; entenda

Mudança foi anunciada por meio de comunicado ao mercado; ações da varejista da família Trajano disparam
Ampliação da TV digital: prazo para 250 municípios solicitarem ajuda federal termina na sexta (28)

Ampliação da TV digital: prazo para 250 municípios solicitarem ajuda federal termina na sexta (28)

Programa Brasil Digital implementa estações para transmissão de emissoras públicas e compartilhar infraestrutura com redes privadas
Caso Anic: defesa diz que filhos "não sabiam de nada"

Caso Anic: defesa diz que filhos "não sabiam de nada"

Advogada está desaparecida há 116 dias; Anic de Almeida foi vista pela última vez em Petrópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro
Elon Musk confirma o nascimento do 12º filho

Elon Musk confirma o nascimento do 12º filho

Bilionário diz em entrevista que novo herdeiro estava "longe de ser um segredo" e que divulgar um comunicado sobre a gestação seria "bizarro"
Grávida dá à luz presa em congestionamento após acidente entre ônibus e carreta em Minas Gerais

Grávida dá à luz presa em congestionamento após acidente entre ônibus e carreta em Minas Gerais

Ao todo, 12 pessoas se envolveram no acidente; seis foram socorridas com suspeita de fraturas, traumas, cortes e escoriações, mas nenhuma em estado grave
Publicidade
Publicidade