Publicidade

Levantamento mostra que pelo menos oito remédios contra o câncer não obedecem ao prazo de entrega

Pacientes também reclamam que o valor repassado pelo Ministério da Saúde aos hospitais não cobre o custo

Levantamento mostra que pelo menos oito remédios contra o câncer não obedecem ao prazo de entrega
Cálculo de reajuste dos remédios é baseado na inflação acumulada até fevereiro | Pexels
Publicidade

Pacientes de câncer reclamam que novos medicamentos incorporados ao SUS demoram muito para chegar, e que o valor repassado pelo Ministério da Saúde aos hospitais não cobre o custo.

Um levantamento feito por uma instituição de apoio a pessoas com câncer lista pelo menos oito remédios que não obedecem ao prazo máximo estipulado, que é de 180 dias, e reembolsos prometidos.

A lista alerta que o erlotinibe, usado no tratamento de câncer de pulmão, pode demorar nove anos para chegar aos pacientes. O estudo também mostra que o valor repassado do SUS para os hospitais que fornecem os medicamentos é muito inferior ao custo mensal.

O trastuzumabe, para câncer de mama, custa mais de R$ 18 mil por mês, e o repasse é de apenas R$ 34. O tempo médio de entrega é de 304 dias.

A fisioterapeuta Luciana Valejo precisou recorrer à Justiça para ter acesso a esse medicamento: "são noites e noites sem dormir, pensando se vai dar certo, se o tempo está hábil, se você está perdendo tempo, é uma briga, é um cabo de guerra com a doença, é desgastante".

Os centros de saúde que atendem pelo SUS precisam usar recursos próprios, e dependem de doações e emendas parlamentares para dar um retorno positivo aos pacientes que necessitam desses remédios de alto custo.

Há sete meses, a adolescente Sabrina Victória, de 16 anos, recebeu o diagnóstico QUE estava com neuroblastoma em estágio 4, um tipo de câncer que ataca o sistema nervoso.

"Disseram que eu tinha seis meses, por aí, porque esse é um tratamento muito complicado. No começo foi um baque, eu fiquei muito nervosa, com medo", conta a adolescente.

Ela e a mãe moravam no Rio de Janeiro. Por lá, Sabrina não conseguiu ter acesso ao medicamento indicado a pronta-entrega. Desesperada, a mãe começou a buscar ajuda.

"Eu fiz o que acho que qualquer mãe faria. Eu, por conta própria, comecei a enviar e-mail pra vários hospitais pedindo pelo amor de Deus pra aceitar o caso da minha filha", conta Elaine Alves.

Numa verdadeira corrida contra o tempo, elas tomaram uma decisão: se mudaram para São Paulo em busca de esperança.

"Deixei tudo pra trás, deixei amigos, deixei meu irmão. A gente está com muita esperança de que a gente vai conseguir, de verdade", afirma.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Câncer
Tratamento
Saúde
SUS

Últimas notícias

Fila de espera no INSS para concessão de benefícios cai em 2024, diz relatório da Previdência Social

Fila de espera no INSS para concessão de benefícios cai em 2024, diz relatório da Previdência Social

Ao todo, os processos a espera de resposta inicial somam quase 1 milhão e 400, diminuição de 600 mil em relação a 2023
Mega-Sena acumula e chega a R$ 53 milhões; veja os números sorteados

Mega-Sena acumula e chega a R$ 53 milhões; veja os números sorteados

Quina teve 67 apostas ganhadoras, que vão receber mais de R$ 52 mil cada
Vídeo: homem morre e bebê é baleado em tiroteio em praça de Fortaleza

Vídeo: homem morre e bebê é baleado em tiroteio em praça de Fortaleza

Imagens mostram correria no local; estado de saúde da criança é grave
Produção de cinema na Argentina está praticamente paralisada

Produção de cinema na Argentina está praticamente paralisada

Trabalhadores da área acusam Javier Milei de ter um plano para prejudicar o setor
Divertida Mente 2: saiba tudo sobre o filme que chega aos cinemas na quinta-feira (20)

Divertida Mente 2: saiba tudo sobre o filme que chega aos cinemas na quinta-feira (20)

SBT Brasil visitou os estúdios da Pixar, em Los Angeles, para mostrar como a continuação foi produzida
Verão fora de época preocupa lojistas que contam com a venda de roupas de frio

Verão fora de época preocupa lojistas que contam com a venda de roupas de frio

Último inverno rigoroso que garantiu boas vendas foi em 2022. No ano passado, houve queda de 20%
Pré-candidata a vereadora e filho são mortos a tiros no RJ

Pré-candidata a vereadora e filho são mortos a tiros no RJ

Juliana Silva, conhecida como Nega Juh, foi morta em Nova Iguaçu, na noite deste sábado (15)
Número de acidentes em estradas federais tem aumentado

Número de acidentes em estradas federais tem aumentado

Só no ano passado, foram mais de 65 mil casos, três mil a mais do que em 2022
Novos temporais ameaçam a região metropolitana de Porto Alegre

Novos temporais ameaçam a região metropolitana de Porto Alegre

Marinha montou base de operações na região das ilhas de Porto Alegre para auxiliar rapidamente a população
Caso Marielle: defesas pedem ao STF rejeição de denúncia e atacam falta de provas e delação inválida

Caso Marielle: defesas pedem ao STF rejeição de denúncia e atacam falta de provas e delação inválida

Ministros da 1ª Turma decidem na terça (18) se irmãos Brazão, delegado do Rio e dois ligados à milícia do Rio sentam no banco dos réus como mandantes do crime
Publicidade
Publicidade