Publicidade

Simples Nacional: empresas têm até 3ª feira para regularizar débitos

Programa é disponibilizado para negócios com faturamento de até R$ 4,8 milhões por ano

Simples Nacional: empresas têm até 3ª feira para regularizar débitos
Segundo a Receita Federal, até a última 6ª feira (27.jan) foram realizadas 348.077 solicitações de opção pelo Simples Nacional | Pixabay
Publicidade

As micro e pequenas empresas têm até 3ª feira (31.jan) para optar pelo regime tributário do Simples Nacional. O programa, disponível para negócios com faturamento de até R$ 4,8 milhões por ano, é responsável por unificar impostos, fazendo com que o empresário não precise pagar uma alíquota para cada tributo.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Para a solicitação das empresas já em atividade, caso seja aceita, valerá a partir de 1° de janeiro deste ano, de forma retroativa. Já no caso de companhias em início de atividade, o prazo do pedido é de 30 dias do último deferimento de inscrição (municipal ou estadual),  desde que não tenham decorridos 60 dias da data de abertura do CNPJ. 

+ Sem taxa extra: Aneel confirma bandeira tarifária verde para fevereiro

Segundo a Receita Federal, até a última 6ª feira (27.jan) foram realizadas 348.077 solicitações de opção pelo Simples Nacional, sendo 97.572 já aprovadas. Outras 233.530 dependem de regularização de pendências com um mais entes federados (União, Estados, DF ou Município), enquanto 16.975 foram canceladas pelo contribuinte.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbt
sbtnews
portalnews
economia
simples nacional
adesao
tributos
micro empresas
pequenas empresas

Últimas notícias

Governo deve fazer até 800 mil perícias visando corte de gastos

Governo deve fazer até 800 mil perícias visando corte de gastos

Segundo estimativas do INSS, medida pode vir a resultar em economia de R$ 7,2 bilhões em um ano
Comissão da Câmara aprova inclusão de imunoterapia para tratamento de câncer

Comissão da Câmara aprova inclusão de imunoterapia para tratamento de câncer

Segundo a proposta, caberá ao governo regular a inclusão da técnica no SUS
Manifestantes invadem parlamento e ateiam fogo em prédios durante protesto no Quênia

Manifestantes invadem parlamento e ateiam fogo em prédios durante protesto no Quênia

Ao menos cinco pessoas morreram e dezenas ficaram feridas
Militar da reserva é o principal suspeito pelo desaparecimento de menino de 5 anos na Argentina

Militar da reserva é o principal suspeito pelo desaparecimento de menino de 5 anos na Argentina

Seis pessoas já foram presas pelo sumiço de Loan Peña, que pode ter sido vítima do tráfico de pessoas
Pantanal: 90% dos incêndios florestais são causados por ação humana

Pantanal: 90% dos incêndios florestais são causados por ação humana

Secretário de Meio Ambiente do MS diz que maioria dos focos surgem em propriedades privadas e que trabalha para identificar responsáveis
Poder Expresso: entenda o julgamento no STF que descriminalizou o porte de maconha para uso pessoal

Poder Expresso: entenda o julgamento no STF que descriminalizou o porte de maconha para uso pessoal

A Corte deve definir também a quantidade máxima para diferenciar o usuário do traficante de maconha, o Poder Expresso analisa a sessão
Homem é preso por atirar cinco vezes contra casal no trânsito em São Paulo

Homem é preso por atirar cinco vezes contra casal no trânsito em São Paulo

Ricardo Barroso Lilá Filho, que dirigia um Mercedes, foi detido nesta quinta-feira (25) após cometer agressão em 13 de junho
Ex-diretora é suspeita de desviar mais de 20 aparelhos de ar-condicionado de escola estadual no RJ

Ex-diretora é suspeita de desviar mais de 20 aparelhos de ar-condicionado de escola estadual no RJ

Mulher é alvo de operação realizada pelo MP nesta terça (25); crime aconteceu entre dezembro de 2022 e setembro de 2023
Conselho Federal de Medicina pede que Anvisa reveja proibição do uso de fenol para médicos

Conselho Federal de Medicina pede que Anvisa reveja proibição do uso de fenol para médicos

Agência Nacional de Vigilância Sanitária decidiu pela proibição da venda e uso da substância em procedimentos estéticos e de saúde
União e governo do RS firmam acordo no STF para aliviar prejuízos relacionados a dívidas do estado

União e governo do RS firmam acordo no STF para aliviar prejuízos relacionados a dívidas do estado

Compromisso foi estabelecido em audiência de conciliação no gabinete de Luiz Fux, relator do caso na Corte
Publicidade
Publicidade